10 aventuras que terminaram em desastre

Estes exploradores nunca voltaram para casa

Fábio Marton

Sonhos jazem no Baú de Davy Jones | <i>Crédito: Shutterstock
Sonhos jazem no Baú de Davy Jones | Crédito: Shutterstock

10. Ponce de Leon (1474-1521)

Domínio publico

O espanhol queria mais tempo para continuar sua carreira de massacres contra os nativos. Por um erro de tradução, acreditou que existia uma "fonte da juventude" na Flórida. O que encontrou foi seu fim por uma flecha envenenada.


9. Salomon Andree (1854-1897)

Wikimedia Commons

Em 1897, o sueco decolou do arquipélago de Svalbard para cruzar o Polo Norte num balão de hidrogênio. Após dois dias de voo, caiu no mar congelado. Andree tentou dar meia-volta e morreu em uma ilha do próprio arquipélago de onde havia saído.


8. David Livingstone (1813-1873)

Wikimedia Commons

Tentou encontrar a nascente do Rio Nilo. Abandonado, foi parar num zoológico humano, exibindo-se em troca de comida. Após o famoso encontro com Henry Stanley ("Dr. Livingstone, eu presumo"), mergulhou de volta na selva e sumiu.


7. James Cook (1728-1779)

Wikimedia Commons

Descobridor da Oceania e Polinésia, se desentendeu com os havaianos, que o haviam recebido como um deus, por causa de alguns botes roubados. Ordenou o sequestro do rei local para trocar por seus barcos. Terminou liquidado na praia pelos nativos.


6. Robert Burke (1820-1861)

Wikimedia Commons

Sem experiência em exploração, saiu de Melbourne rumo ao Golfo de Carpentaria, no norte da Austrália, num caminho de 3.250 km por deserto e outros ambientes hostis. Levava 19 homens, um gongo chinês e uma mesa de escritório. Uma viagem de  No primeiro dia, cobriram 6,5 km. Impaciente, Burke separaria a equipe e morreria de fome na volta.


5. Percy Fawcett (1867-1925)

Wikimedia Commons

Em 1925, entrou pela Floresta Amazônica à procura da "cidade perdida de Z", uma civilização tão avançada quanto incas, maias e astecas. Nunca mais foi visto. O indianista Orlando Villas-Bôas acreditava que os índios kalapalo mataram Fawcett porque ele apareceu sem presentes - uma grave ofensa.


4. Amelia Earhart (1897-1937)


Amelia era a aviadora mais famosa do mundo quando tentou ser a primeira a dar uma volta ao redor no planeta. Primeira mulher a cruzar o Atlântico sem escalas, em 1928, após apenas um ano da façanha de Charles Lindbergh, era vencedora de várias corridas de aviação. Na última pernada da viagem, seu avião desapareceu no Oceano Pacífico. Ainda hoje se tenta descobrir que fim ela levou - as teorias incluem ter sido capturada pelos japoneses e forçada a trabalhar para eles.


3. John Franklin (1786-1847)

O britânico queria encontrar a elusiva Passagem do Noroeste, o caminho entre o Atlântico e o Pacífico através das ilhas geladas do Arquipélago Ártico Canadense. Acabou encalhado no gelo com seus dois navios e 128 homens. Várias expedições foram enviadas para descobrir o que aconteceu. Um dos navios foi encontrado vazio, sem dano. Aparentemente, os homens ficaram sem suprimentos e quem sobreviveu ao frio teve de recorrer ao canibalismo e, mesmo assim, uma hora até a carne humana acabou. 


2. Robert Falcon Scott (1868-1912)

Com quatro parceiros, tentou ser o primeiro a chegar ao Polo Sul. Encontrou no lugar uma bandeira da Noruega. Arrasados, morreram um a um na volta. A equipe de apoio interpretou de forma ambígua as ordens para o resgate e não os encontrou no ponto marcado. Morreu a 18 km do campo principal de suprimentos. 


1 Fernão de Magalhães (1480-1521)

Famoso por ter dado a primeira volta ao mundo, nunca deu a volta ao mundo. Não viveu para presenciar o fim da viagem. No meio do caminho, marcado por motins e mau tempo, aceitou a proposta de um rajá das Filipinas para atacar seus inimigos. Morreu em combate, deixando os anônimos em sua tripulação a honra de serem os primeiros a circunavegar o planeta.


Imagens: Wikimedia Commons


VEJA MAIS:

Conecte-se

Revista Aventuras na História