Afinal, onde fica a 'Rua da Amargura'?

Ela existe no mundo real

Lívia Lombardo

Triste cena provavelmente bem longe da Rua da Amargura real | <i>Crédito: Shutterstock
Triste cena provavelmente bem longe da Rua da Amargura real | Crédito: Shutterstock

Quando alguém se encontra em uma situação de desamparo, aflição e sofrimento, dizemos que ela está na "rua da amargura". A expressão surgiu do caminho percorrido por Jesus carregando a cruz, do Pretório de Pôncio Pilatos, onde foi julgado e condenado, até o Gólgota, onde foi crucificado. 

O que resta de uma das ruas onde ele teria passado é hoje a Via Dolorosa. É um grande ponto de peregrinação para os cristãos desde a Antiguidade. Lá são feitos reencenamentos da Paixão de Cristo e acontecem procissões todas as sextas-feiras, passando pelas várias "estações" do percurso pelo qual o messias carregou a cruz.

De acordo com o historiador Luís da Câmara Cascudo em Locuções Tradicionais no Brasil, o padre português Pantaleão de Aveiro percorreu a Via Dolorosa em 1563 e traduziu para a expressão popular: "tomamos outra [rua] à mão direita (...) caminhando do Calvário, a qual se chama Rua da Amargura".


VEJA MAIS:

Conecte-se

Revista Aventuras na História