Quando Thor foi a noiva

Disfarçado de deusa, deus do trovão se entregou em casamento a gigante - era um plano

Fábio Marton

Thor sendo maquiado em ilustração de 1902 | <i>Crédito: Elmer Boyd Smith/Wikimedia Commons
Thor sendo maquiado em ilustração de 1902 | Crédito: Elmer Boyd Smith/Wikimedia Commons

ERA UMA VEZ 


O deus do trovão acordou e, como de costume, tateou a cama para procurar por seu martelo, Mjolnir, que tinha sempre a seu lado enquanto dormia. Apenas para encontrar o vazio: a arma não estava em lugar nenhum. Furioso, aos gritos, começou a procurar por todo o lugar, mas nada feito. Sem solução, foi pedir ajuda a Loki. 

Dia sim, dia não, o trapaceiro Loki variava entre pregar peças e ser legitimamente fiel aos outros deuses. Naquele dia, era a segunda situação. Pediu penas mágicas à deusa do amor Freya para se transformar em falcão. E viajou para Jotunheim, a terra dos gigantes. Como Mjolnir era a arma mais importante dos deuses e os gigantes eram seus maiores inimigos, era seu palpite que o ladrão devia ser um deles. 

Não deu outra: o rei Thrym admitiu ter se esgueirado de madrugada e tomado o martelo de Thor, que agora estava enterrado 8 milhas sob o solo. Ele só o devolveria em troca da mão de Freya.

Quando Loki deu as notícias, Thor mais uma vez começou a quebrar tudo em Asgard, mas para nada. Nem ele poderia desafiar os poderosos gigantes sem sua arma. Heimdall, o guardião da ponte do arco-íris, propôs então uma solução: eles entregariam “Freya” ao gigante. Mas quem iria no lugar seria Thor. Vestido de noiva.

O mais machão dos deuses protestou, mas era isso ou ver Asgard cair na mãos dos gigantes. E os deuses começaram a fazer um vestido de casamento fabuloso, digno da deusa da beleza. Loki se propôs a acompanhá-lo como dama de honra.

E assim as duas belas donzelas foram para Jotunheim, numa carruagem puxada por bodes, a barba de Thor oculta por um véu. O gigante ficou felicíssimo e as recebeu com um jantar. Thor, sendo Thor, comeu um boi inteiro. “Nunca vi uma mulher com tal apetite!”, estranhou o gigante. Ao que Loki respondeu que a noiva não havia comido a semana inteira, de ansiedade. Ele tentou tirar então o véu, recebendo um olhar fulminante, digno do deus do trovão. “Nunca vi uma mulher com um olhar tão apavorante”, exclamou Thrym, ao que Loki rebateu dizendo que, de tanta paixão, ela não havia dormido por uma semana. 

O gigante então baixou a guarda e pediu o martelo, como parte da cerimônia. Deixou-o no colo de sua  “noiva” para receber as bênçãos do sacerdote. Thor imediatamente rasgou o véu e se pôs em ação. O rei dos gigantes teve sua cabeça partida, depois foi a vez dos convidados. Voltando para Asgard, Thor jogou fora o vestido, pôs de volta suas roupas – e que ninguém jamais mencionasse essa história para ele!


VEJA MAIS:

Conecte-se

Revista Aventuras na História