Winston Churchill vs Neville Chamberlain

O lado pérfido do 'herói', o lado corajoso do 'covarde'

Redação AH

Yorkshire versus bulldog? | <i>Crédito: Wikimedia Commons
Yorkshire versus bulldog? | Crédito: Wikimedia Commons

O lado mau de
Winston Churchill

Quem foi? 
Primeiro-ministro britânico. Grande herói da Segunda Guerra, representante máximo da brava indiferença britânica diante da adversidade, o stiff upper lip  – “lábio superior travado”, porque quem tem medo treme o lábio. Venceu os alemães no ar na Batalha da Grã-Bretanha, abrindo caminho para a marcha gloriosa contra o nazismo.
• Era um comandante militar DESASTRADO. Durante a Primeira Guerra, como primeiro lorde do Almirantado, foi dele a ideia da terrível Campanha de Galípoli, uma invasão contra o Império Otomano que terminou com 300 mil baixas aliadas.
• Possível responsável por um GENOCÍDIO. Em 1943, ordenou o desvio dos suprimentos de arroz de Bengala, na Índia – então colônia britânica. Até 3 milhões de indianos morreram de fome por essa decisão. Ao ouvir que passavam fome, falou que era culpa deles por se "reproduzirem como coelhos".
• Adepto da EUGENIA. Foi uma das mentes por trás do Ato de Deficiência Mental de 1913, que isolou os de “mente fraca” e “defeituosos morais” da sociedade.
• Um DARWINISTA SOCIAL que considerou o extermínio dos índios da América como mera consequência da hierarquia "natural" das raças. Em 1937, afirmou que não via problema nenhum no que foi feito com as “pessoas vermelhas da América ou pessoas pretas da Austrália”. 


O lado bom de
Neville Chamberlain

Quem foi?
Primeiro-ministro que antecedeu Churchill. Um pobre ingênuo e/ou covarde que achava que era possível apaziguar Hitler. Para isso, vendeu um dos aliados da Inglaterra, em 1938 – ele deixou que a Alemanha nazista tomasse a região dos Sudetos da Tchecoslováquia. Tudo por nada: a guerra começou do mesmo jeito no ano seguinte.
• Defendeu os DIREITOS DOS TRABALHADORES. No início de seu mandato, aprovou medidas que garantiram o limite de horas de trabalho para mulheres e crianças.
• Decidiu pelo MAL MENOR. A cessão dos Sudetos evitou uma invasão militar, que causaria imensa destruição.
• Manteve sua PALAVRA. Considerando ele próprio a negociação anterior um fracasso, deu um ultimato contra a Alemanha após sua invasão da Polônia. Seria ele a declarar guerra aos nazistas.
• Deve-se a ele, em boa parte, a VITÓRIA da Batalha da Grã-Bretanha. Em 1935, Chamberlain, ainda como parlamentar, fez lobby pela força aérea, ajudando a criar o rsenal de Spitfires e Hurricanes.
• Foi MAGNÂNIMO. Renunciou para manter a governabilidade e aceitou a vitória do melhor líder para o momento: Winston Churchill.


Fotos: Wikimedia Commons


VEJA MAIS:

Conecte-se

Revista Aventuras na História