O ano 2000 — imaginado em 1900

Há acertos em meio a previsões amalucadas

Fábio Marton

Festa no céu | <i>Crédito: Wikimedia Commons
Festa no céu | Crédito: Wikimedia Commons
ARQUEOLOGIA DO FUTURO 

Quando o século 20 começou, o mundo esperava um futuro brilhante. Era um grande momento da era industrial, com luz elétrica, automóveis, gramofones, rádios e dirigíveis sendo apresentados pela primeira vez a uma audiência estupefata. Para celebrar passagem, o artista francês Jean-Marc Côté criou uma série de ilustrações tentando prever como seria o mundo dali a 100 anos, publicadas como posteres, cartões ou em caixas de cigarros, coincidindo com a Exposição Universal de Paris de 1900. Apesar da hilária falta de esforço em imaginar qualquer mudança na moda ou nos costumes, Côté foi certeiro em várias de suas previsões.
VEJA MAIS:

Conecte-se

Revista Aventuras na História