Acampamento viking do século 9 era maior que as cidades que eles conquistavam

Descoberta é tão detalhada que cientistas a estão recriando digitalmente

Thiago Lincolins

Acampamento viking em reencenação moderna | <i>Crédito: Shutterstock
Acampamento viking em reencenação moderna | Crédito: Shutterstock

Arqueólogos da Universidade de Sheffield e York descobriram local que abrigava um gigantesco acampamento de invasores Vikings entre os anos 873 e 874.

Ficava nas margens do rio Trent, pequena vila de Torksey. Lá, os Vikings passavam o inverno entre suas conquistas. Funcionava como uma espécie de " base de operações", com distrações diversas, porto e fundição, para derreter o ouro saqueado e fabricar armas e escudos. Também eram abrigados ali mulheres e crianças.

Era praticamente uma Guantánamo viking. Segundo Dawn Hadley, Pesquisadora do Departamento de Arqueologia da Universidade de Sheffield, o local era maior que as cidades contemporâneas da época. "O acampamento era uma base enorme, com comerciantes, famílias, festas e entretenimento", diz Hadley.

Os vikings passavam a maioria do tempo jogando com as mulheres e crianças, enquanto esperavam o inverno ir embora e assim, com a chegada da primavera, poder continuar com as pilhagems. 300 peças de tabuleiro, feitas de chumbo, foram encontradas no local. Outros achados são: 300 moedas e joias diversas. Entre essas moedas, 100 delas são de origem árabes, que foram adquiridas a partir de rotas comerciais estabelecidas pelos vikings, pelas quais vendiam seus produtos, seja lá como tivessem sido adquiridos. 


A realidade virtual / Reprodução

A descoberta é tão detalhada que os pesquisadores decidiram criar um novo meio de compartilhá-la com o mundo. Com os objetos encontrados no antigo acampamento, foram criadas cenas realistas que vão ser expostas por meio de realidade vitual, no museu de Yorkishire. "As pesquisas das Universidades de Sheffield e York estão voltadas para criar as imagens mais realistas de um campo Viking até hoje com base em resultados reais. Acreditamos que essas imagens vão ser a realidade virtual jamais criada em qualquer lugar sobre o mundo Viking ", diz Gareth Beale, da York's Digital Creativity Labs.


 

 


VEJA MAIS:

Conecte-se

Revista Aventuras na História