Gatos medievais foram exterminados por sua pele - ou talvez bruxaria

Arqueólogos tentam explicar o achado de 900 ossos de bichanos em escavação na Espanha

Thiago Lincolins

Gatos eram caçados | <i>Crédito: Shutterstock Images
Gatos eram caçados | Crédito: Shutterstock Images

É um pesadelo para quem tem um bichano em casa. Cerca de 900 ossos de gatos domésticos foram encontrados após escavação em um poço do site arqueológico de El Bordellet, no leste da Espanha. Os arqueólogos acreditam que os foram caçados - na cidade - para manter o comercio medieval de peles. Ou talvez até mesmo usados em ritual pagão mágico. Ou, usando a terminologia da época: bruxaria.

Os restos dos gatos foram tirados de 9 poços, que possuíam também ossos de outros animais como cachorros, ovelhas, cabras, gado, porcos e cavalos. Mas o que chamou mesmo a atenção foi o "bichanocídio". Um dos ossos foi datado por carbono de entre 970 a 1025.

Os restos encontrados / Lluis Lloveras e revista Internacional de Osteoarqueologia

A quantidade, os cortes e as fraturas leva a acreditar que os animais foram esfolados e caçados quando tinham cerca de 9 a 20 meses de idade. Nesse tamanho, gatos são grandes o suficiente e seu pelo ainda não foi danificado por doenças ou ferimentos.”Os pelos foram basicamente usados para fazer roupas (principalmente casacos), bem como coleiras e mangas’’, diz Lluís Llovera, líder da descoberta e zooarqueologista da Universidade de Barcelona ao Live Science. Além disso, Llovera também explica que o pelo do gato selvagem valia cem vezes mais que o pelo do gato doméstico - o que talvez explique a matança em massa. Peles de gatos domésticos era usadas apenas por pessoas mais humildes.

E há a possibilidade da bruxaria. O que leva o arqueólogo a acreditar nisso? Restos de crânio de cavalo, um chifre de cabra e uma casca de ovo de galinha foram encontrados próximos aos vestígios dos bichanos. Esses restos de animais eram usados antigamente em práticas rituais durante a Idade Média. Agora, o foco principal dos arqueólogos é descobrir se esses ossos foram colocados coincidentemente ou se foram usados como parte de um ritual.


VEJA MAIS:

Conecte-se

Revista Aventuras na História