Metrópole perdida é encontrada submersa na Tunísia

Lugar foi afogado por uma tsunami há 1.600 anos

Thiago Lincolins

Ruínas submersas são sempre um achado espetacular | <i>Crédito: Shutterstock
Ruínas submersas são sempre um achado espetacular | Crédito: Shutterstock

No Mar Mediterrâneo, costa do nordeste da Tunísia, arqueólogos encontraram ruínas submersas da cidade de Neapolis, destruída por uma tsunami no século 4.

Neápolis em grego significa "nova cidade" - é a mesma origem do nome da Nápoles italiana. A cidade ficava na costa da atual Nabeul, na Tunísia. Registros feitos pelo antigo historiador Ammien Marcelino que viveu no fim do Império romano entre 325 e 391, mostram que a cidade havia sido devastada por um tsunami em 21 de julho de 365. O mesmo também atingiu a Alexandria, no Egito e a ilha grega de Creta.


A equipe em ação / National Heritage Institute Tunisia

Além de confirmar a teoria, foram encontrados ruas, monumentos e cerca de 100 tanques antigos utilizados na produção de garum - um condimento fermentado à base de peixe, similar ao nam pla tailandês, que era imensamente apreciado pelos romanos, movendo uma riquíssima indústria. “Esta descoberta nos permite estabelecer que Neapolis era um centro importante para a pesca e a fabricação de garum, sendo provavelmente o maior centro do mundo romano”, diz Mounir Fantar, líder da descoberta.

As pesquisas em volta do porto de Neapolis começaram em 2010, porém apenas em 2017, devido a boa condição do tempo, os arqueólogos conseguiram voltar lá para encontrar as ruínas que se estendem em quase 20 hectares. 


VEJA MAIS:

Conecte-se

Revista Aventuras na História