Achado navio de Vasco da Gama

É o mais antigo naufrágio da Era dos Descobrimentos a ser resgatado

Fabio Marton

Vasco da Gama foi o primeiro português a estabelecer contato com a Índia, em 1498 | <i>Crédito: divulg
Vasco da Gama foi o primeiro português a estabelecer contato com a Índia, em 1498 | Crédito: divulg
O Ministério da Cultura de Oman e a Blue Water Recoveries, empresa britânica, acabam de anunciar um dos achados mais espetaculares já feitos. É a nau Esmeralda, parte da 4ª Armada Portuguesa, que saiu de Lisboa em 1502 para botar ordem nas relações diplomáticas e no comércio com os indianos. Foram recuperados 2 800 artefatos do naufrágio. Entre eles estão diversos canhões, um disco de cobre com o brasão real português, um sino de bronze datando a construção do navio em 1498, cruzados de ouro cunhados entre 1494 e 1501 e um raríssimo índio, moeda de prata cunhada exclusivamente para o comércio com a Índia. A maioria dos outros artefatos são armas e munições.
Há uma razão para isso. Era uma expedição de vingança. Em 1500, após a quase incidental descoberta do Brasil, a esquadra de Pedro Álvares Cabral continuou com a missão que realmente importava – ao menos em termos econômicos: chegar à Índia e estabelecer o comércio de especiarias. Eles conseguiram a permissão para estabelecer uma feitoria do zamorim (isto é, líder) de Calicute.  O posto comercial acabou atacado de surpresa por um grupo de 300 hindus e muçulmanos, o que resultou na morte de Pero Vaz de Caminha (aquele da carta do descobrimento) e dezenas de outros. Vasco da Gama, que famosamente havia sido o primeiro a estabelecer contato com a Índia em 1498, retornava armado até os dentes. 
A expedição conseguiria seus propósitos de massacrar as forças do zamorim de Calicute e assegurar a aliança com seus rivais indianos, sem baixas significativas. A nau Esmeralda foi vítima de uma tempestade, levando ao fundo o capitão-mor Vicente Sodré, líder de um destacamento responsável por patrulhar o Oceano Índico.

18/05/2016 - 08:40

Conecte-se

Revista Aventuras na História
Coleção CARAS