6. O Resgate do Soldado Ryan

A carnificina da guerra explode na tela

Flávia Ribeiro Publicado em 01/07/2008, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

"É bom que esse Ryan valha a pena”, comenta um dos oito homens para quem é dada a missão de, em plena batalha da Normandia, na Segunda Guerra Mundial, resgatar o soldado James Francis Ryan (Damon), pára-quedista que, traído pelo vento e pelas cercas vivas da região, caiu longe do lugar combinado durante o Dia D, em 1944. Liderados pelo capitão John Miller Jr. (Hanks), os oito devem salvar o quarto e último filho da senhora Ryan, que recebera, ao mesmo tempo, telegramas sobre as mortes de três de seus filhos. O chefe do Estado-Maior do Exército americano, general George C. Marshall (Presnell), queria devolver ileso à mãe ao menos um filho. Assim, a senhora Ryan não receberia mais um telegrama, e a carnificina da guerra ganharia um lado mais humano.

Com cenas de batalha extremamente realistas, principalmente as que abrem o filme com o desembarque americano em Omaha, O Resgate do Soldado Ryan baseia-se numa história real do Exército americano. E lembra que os oito homens deslocados para a missão também têm mães, pais, irmãos, mulheres e filhos que os esperam, enquanto a tela explode em cenas de violência ou se aquieta em momentos de camaradagem.

[Título original] Saving Private Ryan

[País] Estados Unidos

[Ano] 1998

[Direção] Steven Spielberg

[Elenco] Tom Hanks, Matt Damon, Tom Sizemore, Edward Burns, Barry Pepper, Adam Goldberg, Vin Diesel, Giovanni Ribisi, Jeremy Davies

[Preço do DVD] R$ 30

Fácil de encontrar

Fique de olho

O verdadeiro resgatado não era soldado nem se chamava Ryan. Era o sargento Frederick Niland, que foi retirado de combate quando se soube que sua mãe recebera no mesmo dia telegramas sobre as mortes de seus três outros filhos – um deles, Edward, apareceu vivo depois da guerra, na qual fora feito prisioneiro dos japoneses.