Bear: urso amigo

Robô está sendo preparado para resgatar soldados feridos

Guilherme Gorgulho Publicado em 01/09/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Um robô que pode resgatar soldados feridos no campo de batalha é a nova ferramenta em que o Pentágono aposta para reduzir as baixas. O Bear (Battlefield Extraction Assist Robot) tem feições de um urso e é equipado com microfone e câmera para controle e comunicação dos operadores com a vítima durante o salvamento. Em menos de cinco anos, o robô já deve ser testado nas áreas de conflito, onde pode percorrer terrenos montanhosos carregando mais de 200 quilos.

O projeto de 1,1 milhão de dólares é financiado pelo Pentágono. Segundo Gary Gilbert, do Centro de Telemedicina e Pesquisa de Tecnologia Avançada do Exército dos EUA, a equipe preocupou-se com o fato de o robô transmitir, de alguma forma, calor humano à vítima, fator importante no resgate de feridos. “A forma humana do robô, com a cabeça de um urso de pelúcia, lhe confere uma aparência amigável”, afirmou.