Curiosidades de Dezembro

Curiosidades de Dezembro

10/06/2009 05h35 Publicado em 10/06/2009, às 05h35 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

CONFISSÃO DE KENNEDY
Três meses antes de ser assassinado, o presidente americano John F. Kennedy (1917-1963) organizou, em sua residência particular em Washington, um jantar com a presença de jornalistas. Dois deles gravaram uma entrevista, que só agora vem a público. No áudio, Kennedy, que preparava a campanha de reeleição, diz que não sabe o que faria da vida se fosse derrotado. E confessa: "Não sou um político nato. Em um avião, prefiro ler um livro a conversar com o cara ao lado".

CRISTO, O MÁGICO?
Objeto encontrado no fundo do mar cita Jesus

Uma tigela de cerâmica do século 1 pode conter uma das mais antigas referências a Jesus Cristo de que se tem notícia. O objeto, encontrado no mar Mediterrâneo, em Alexandria, tem um texto gravado em grego. Convertido para o alfabeto latino, ele ficaria assim: "dia chrstou o goistais". O responsável pela descoberta, o arqueólogo francês Franck Goddio, traduz a expressão para: "por Cristo, o mágico". Para Goddio, a tigela sugere que Jesus era praticante de magia. Afinal, de acordo com a Bíblia, Cristo caminhava sobre as águas, transformava água em vinho, multiplicava pão e curava cegos

CARRUAGENS DE BRONZE
A construção de uma rodovia na fronteira entre a Grécia e a Turquia provocou uma descoberta curiosa: uma cova contendo os esqueletos de 16 cavalos e de dois homens, além de duas carruagens romanas. Os arqueólogos que estudam o local acreditam que os artefatos foram enterrados ali no século 4. Metade dos cavalos estava agrupada em duplas, mas o que mais chamou a atenção dos pesquisadores foram as carruagens. Elas preservam frisos de bronze, com inscrições que fazem referência aos 12 trabalhos de Hércules, o herói grego.

COMER SEM MASTIGAR
Esse era o segredo dos maiores dinossauros

Eles pesavam até 88 toneladas e tinham 7 metros de altura. Eram os dinossauros saurópodes, os maiores animais terrestres que já habitaram a Terra. Como eles mantiam um corpo desse tamanho, sendo herbívoros? O paleontólogo alemão Martin Sander propõe uma resposta na revista Science. Para ele, os saurópodes não mastigavam a comida, e por isso podiam comer grandes quantidades. Em compensação, precisavam de estômagos gigantescos para digerir arbustos inteiros.

COLEÇÃO ESQUISITA
Objetos nazistas são vendidos na Inglaterra

Algumas casas de leilão inglesas estão apostando em um filão estranho: a venda de objetos ligados à Alemanha nazista, que antes eram negociados apenas no mercado paralelo. Em outubro, uma empresa da cidade de Northamptonshire vendeu 30 espadas do século 18 que pertenceram a membros do partido de Adolf Hitler (1889-1945). Mas o item mais disputado foi um "anel da morte", que é enfeitado com uma caveira. A jóia era um presente com que o líder das SS, Heinrich Himmler (1900-1945), premiava seus homens.

DOENÇA MILENAR
Por volta do ano 400 a.C., o médico grego Hipócrates fez a primeira descrição clínica conhecida dos sintomas da malária. Pois uma pesquisa com 91 amostras de ossos de egípcios de 3500 a.C. provou que a doença é bem mais antiga. A equipe do patologista alemão Andreas Nerlich identiicou traços do DNA do parasita Plasmodium falciparum, um dos causadores da enfermidade. "Com certeza a malária era endêmica no antigo Egito", afirma o pesquisador

MÚSICA NOVA DE 250 ANOS
Encontrada uma partitura inédita de Mozart

Os funcionários de uma biblioteca de Nantes, na França, faziam uma pesquisa em seus arquivos quando depararam com uma folha de 16 centímetros de altura e 29 de comprimento. Intrigados, levaram-na para o especialista Ulrich Leisinger. Depois de alguns meses de estudos, ele conirmou sua suspeita inicial: o documento é uma partitura inédita de Wolfgang Amadeus Mozart (1756��1791), composta pelo austríaco por volta do ano 1787. Existem ali duas peças inéditas: uma obra religiosa em Ré menor e uma pequena sonata

A URSS, SEGUNDO EINSTEIN
Em maio, uma carta escrita por Albert Einstein (1879-1955) provocou polêmica. No texto, de 1954, ele argumentava que as religiões não passavam de "superstições infantis". Recentemente surgiu uma nova leva de correspondências raras, desta vez com suas opiniões sobre política. Em uma delas, de 1948, ele airma para o psicanalista Walter Marseille: "É melhor deixar a Rússia perceber que nada vai ser conquistado por meio da agressão, e que há vantagens em aderir [a um governo mundial]. Então a atitude do regime russo mudará e eles tomarão parte sem coação".