Fatos históricos no mês de dezembro

Fatos históricos no mês de dezembro

Maria Carolina Cristianini Publicado em 01/12/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

1530

Liderada pelo navegador Martim Afonso de Sousa, uma frota com cinco embarcações e mais de 400 pessoas parte de Lisboa rumo ao Brasil com algumas missões. Combater os navios franceses que cobiçavam o território, encontrar uma rota aberta anos antes por terra em direção ao rio da Prata e estabelecer núcleos de povoamento no litoral brasileiro eram as principais metas. Começava, de fato, a colonização. Em três anos, Martim Afonso lutou contra piratas franceses, enviou um aliado para explorar o litoral do Maranhão, chegou à baía de Guanabara, mandou 100 homens para encontrar a rota por terra para o rio da Prata (e eles foram mortos por índios carijós), sobreviveu a um naufrágio, fundou a cidade de São Vicente (em 1532) e, no planalto, a vila de Piratininga – no local em que depois se ergueria São Paulo.

37

Sob o nome de Lucius Domitius Ahenobarbus, nasce o futuro imperador romano Nero. Filho adotivo do imperador Cláudio, assumiu o controle do Império em 54, iniciando um governo tirano. Nero ordenou assassinatos como o de sua mãe biológica e de seu meio-irmão e acusou os cristãos do incêndio de 64 em Roma. Quatro anos depois, foi deposto pelo Senado e suicidou-se.

Dia 15, na Itália

406

Após cruzarem sem dificuldades o rio Danúbio rumo ao Império Romano, os vândalos derrotam os francos, cruzam o rio Reno e partem para invadir a Gália, uma província romana localizada no atual território francês.

Dia 31, ao norte da Gália

1788

Alguns dos principais líderes da Inconfidência Mineira se reúnem na casa do tenente-coronel Francisco de Paula Freire de Andrade. Esse foi o último encontro conspiratório que definiu a revolta contra a Coroa, que pretendia cobrar um imposto extra, a derrama, a partir de fevereiro.

Dia 26, em Minas Gerais

1823

James Monroe, então presidente dos Estados Unidos, cria a Doutrina Monroe, princípios contra a intervenção européia no continente americano que se tornaram a base das relações daquele país com o mundo na época.

Dia 2, nos Estados Unidos

Eu me lembro

"(...) Os continentes americanos, em virtude da condição livre e independente que adquiriram e conservam, não podem mais ser considerados, no futuro, como suscetíveis de colonização por nenhuma potência européia. (...) Não poderíamos considerar senão como manifestação de sentimentos hostis contra os Estados Unidos qualquer intervenção de alguma potência européia com o propósito de oprimi-los ou de contrariar, de qualquer modo, os seus destinos."

Trecho da mensagem de James Monroe dirigida ao Congresso

1865

Depois da Guerra Civil americana, seis veteranos sulistas organizam a Ku Klux Klan na cidade de Pulaski, estado do Tennessee. A sociedade se tornaria um dos maiores expoentes de intolerância racial do país.

Dia 24, nos Estados Unidos

Eu me lembro

"Eu tinha 19 anos e, da queda, só me lembro do barulho e da neve entrando no avião. Mesmo machucados e vendo nossos amigos morrerem, conseguimos sobreviver a todos aqueles dias até que duas pessoas, percebendo que o resgate não viria, decidiram buscar ajuda andando no meio dos Andes. Eles encontraram um homem, que foi procurar auxílio. Helicópteros vieram nos buscar. Naquele momento, a sensação foi de vitória. Nós fizemos tudo para viver e o resto foi Deus. O melhor momento do resgate foi reencontrar meus pais e minha namorada."

Álvaro Mangino, uruguaio, sobrevivente do acidente

1972

Após caminharem por dez dias pelas montanhas, sobreviventes do avião uruguaio Fairchild-F227, que havia caído 72 dias antes na Cordilheira dos Andes, são resgatados. Além de suportarem baixas temperaturas, as 16 pessoas que resistiram tiveram que se alimentar de carne humana. Estavam a bordo 40 passageiros, entre estudantes e jogadores de rúgbi, e cinco tripulantes.

Dia 22, na Cordilheira dos Andes

1983

A taça Jules Rimet é roubada da sede da Confederação Brasileira de Futebol. O troféu estava definitivamente aqui desde o tricampeonato mundial, em 1970.

Dia 19, no Rio de Janeiro

1988

Faltando poucos minutos para a virada do ano, o Bateau Mouche IV naufraga na entrada da baía da Guanabara. Das 150 pessoas que estavam a bordo, 55 morreram – entre elas, a atriz Yara Amaral.

Dia 31, no Rio de Janeiro

Eu me lembro

"Na noite anterior houve uma ressaca e, mesmo com medo do mar, Yara foi para o Bateau Mouche. A dona da casa de uma festa onde estavam meus filhos me falou sobre o acidente. Dei a notícia às crianças e preparei-as para o pior. Veio a confirmação da morte e só a reconheci por uma cicatriz no pulso, depois de ver corpos inchados. Foi uma noite terrível, um dos piores momentos de toda minha vida."

Luiz Fernando Goulart, diretor e produtor de cinema, ex-marido de Yara Amaral