Fatos históricos no mês de junho

Fatos históricos no mês de junho

01/06/2008 00h00 Publicado em 01/06/2008, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

DIA 4

Dois irmãos franceses, Jacques-Étienne e Joseph-Michel Montgolfier, fazem a primeira demonstração pública de vôo em um balão de ar quente. Eles o encheram com ar obtido pela queima de lã e palha e subiram a uma altura de aproximadamente 1 000 metros.

Em 1783, em Annonay, França

Dia 8

O líder do Congresso americano James Madison (1751-1836), que depois seria o quarto presidente dos Estados Unidos, propõe as primeiras emendas a serem feitas na Constituição do país. Elas ficaram conhecidas como Bill of Rights e tinham o objetivo de reforçar as garantias dos direitos individuais dos cidadãos.

Em 1789, na Filadélfia

Eu me lembro

"Primeiramente, (...) todo poder está originalmente nas mãos e, conseqüentemente, provém do povo. Que o governo está instituído e deve ser exercido para o benefício das pessoas; o que consiste na apreciação da vida e da liberdade, com o direito de adquirir e usar propriedade, e usualmente de procurar e obter felicidade e segurança. Que o povo tem um direito indubitável, intransferível e irrevogável de reformar e mudar seu governo, sempre que se encontre adverso ou inadequado às finalidades de sua instituição."

Trecho das emendas propostas por James Madison

Dia 10

O escritor português Luís Vaz de Camões morre com cerca de 55 anos. Ele é o autor da obra épica Os Lusíadas, publicada em 1572, que conta a descoberta da rota marítima para a Índia pelo navegador Vasco da Gama (1469-1524).

Em 1580, em Lisboa

Dia 15

Forças turcas, sob o sultão Murad I (1326-1389), vencem a Batalha de Kosovo contra os sérvios. A derrota leva ao cerco completo do Império Bizantino. Os sérvios passam a prestar serviços ao sultão.

Em 1389, em Kosovo

Dia 16

A russa Valentina Tereshkova se torna a primeira mulher a viajar para o espaço. A bordo da nave Vostok 6, a cosmonauta deu 48 voltas em torno da Terra durante as 71 horas em que permaneceu fora do planeta. Seu retorno ocorreu em 19 de junho.

Em 1963, na União Soviética

Dia 20

Após 43 anos, Berlim volta a ser a capital da Alemanha, que havia sido reunificada no ano anterior. A posição de sede do Governo Federal foi disputada com a cidade de Bonn, que havia sido a capital da Alemanha Oriental a partir de 1949.

Em 1991, na Alemanha

Eu me lembro

"Eu estava na Alemanha quando recebi a notícia de que Berlim voltava a ser capital. Num primeiro instante, fiquei triste pela derrota de Bonn, uma bela cidade, e porque havia a preocupação sobre a transferência do governo para um local ainda parcialmente devastado pelos ataques da Segunda Guerra Mundial. Mas a decisão criou entre a população um clima como o da construção de Brasília. Berlim não tinha prédios para abrigar ministérios e embaixadas, e logo se transformou em um grande canteiro de obras. Em poucos anos, tudo mudou. Hoje vejo que aquela foi a decisão mais acertada."

Hans Prayon, cônsul honorário da Alemanha em Blumenau

Dia 23

Comandados pelo soberano Robert Bruce (1274-1329), os escoceses iniciam a Batalha de Bannockburn contra os britânicos, que seriam derrotados no dia seguinte. A Escócia garante sua independência frente à Inglaterra, embora o reconhecimento oficial só viesse 14 anos depois. Bruce se torna o rei Roberto I.

Em 1314, na Escócia

Dia 24

Por ordem do imperador Carlos IV (1294-1328), os judeus são banidos da França. Em 1394, eles ainda seriam expulsos novamente, no último banimento de judeus realizado pelo país durante o período medieval.

Em 1322, na França

Dia 28

Durante a Conferência de Paz de Paris, realizada após a Primeira Guerra Mundial, o Tratado de Versalhes é assinado entre os países vencedores e a Alemanha. O documento determinava novas fronteiras para o território alemão, o desarmamento completo e o pagamento de pesadas reparações de guerra.

Em 1919, em Versalhes

Eu me lembro

"Os delegados levantaram-se, um por um, e passaram adiante para a fila que seguia para a mesa de assinatura. (...) Foi rápido. Os oficiais ficaram em volta, indicando o lugar para assinar, secando com mata-borrão. De repente, veio do lado de fora o estampido de armas com uma imensa saudação. Estava anunciado a Paris que o tratado havia sido assinado (...). Pelas poucas janelas abertas, veio o som de uma multidão distante aclamando."

Anotações de Harold Nicolson, membro da delegação britânica