Filmes: guerra à vista

Bons filmes de guerra são os que trazem à tona as histórias de quem viveu as batalhas na pele. Aqui, o que importa é a narrativa visual, que torna ainda mais inesquecíveis os horrores e os atos de heroísmo que acompanham os conflitos

01/01/2006 00h00 Publicado em 01/01/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Apertando as mãos do diabo

Esse filme de Peter Raymont, que inspirou o longa Hotel Ruanda, levou o prêmio de melhor documentário internacional no Sundance Film Festival de 2005. Conta a luta do chefe da missão de paz das Nações Unidas em Ruanda, Roméo Dallaire, para tentar impedir o massacre de 1 milhão de pessoas, em 1994, numa guerra entre as tribos hutu e tutsi.

Santos ou fuga da guerra

A trama se passa durante a Batalha de Bulge, quando os exércitos de Hitler atravessaram a floresta de Ardennes, na Bélgica, e lançaram o último contra-ataque alemão às forças aliadas. O filme, de Ryan Little, narra a trajetória de 2 soldados capturados pelos nazistas e sua fuga no inverno rigoroso da Europa.

A batalha do Chile

Patrício Guzmán assina a direção desse documentário, de 1979, um dos mais detalhados relatos sobre o período mais turbulento da história chilena – desde a eleição do presidente Salvador Allende até a ditadura do general Augusto Pinochet.

Clássico sobre a argélia

Esse clássico de 1966, dirigido pelo italiano Gillo Pontecorvo, mostra os dois lados da guerra pela independência da Argélia. Mesclando documentário com ficção, o filme é forte e revelador, cobrindo o período de 1954 a 1957. Garantiu algumas indicações ao Oscar e ao Prêmio da Crítica no Festival de Veneza.

Combate na escuridão

Lançado em 2005 e dirigido por Jeff Burr, o filme se passa na II Guerra Mundial. Dois desertores americanos fogem e encontram personagens curiosos, como um grupo de crianças treinadas para sobreviver aos horrores do conflito.