Saiba mais sobre a Guerra do Canal de Suez

Briga pelo controle do canal mais longo do mundo envolveu Egito, Inglaterra e França

Vitor Orlando Gagliardo Publicado em 08/03/2013, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Construído entre 1859 e 1869, o Canal de Suez é o mais longo do mundo. São 163 quilômetros que ligam o porto egípcio Port-Said, no mar Mediterrâneo, a Suez, no Vermelho. A posição estratégica, que permite que mercadorias sejam transportadas da Europa à Ásia – sem contornar a África –, gerou uma disputa internacional, encerrada há mais de 50 anos.

Ingleses e franceses, acionários do canal, com o auxílio de Israel (proibido de navegar em águas egípcias), atacaram o Egito em retaliação à campanha nacionalista do presidente Gamal Abdel Nasser para legitimar o local. Com essa política, Nasser tinha por objetivo medir forças com os Estados Unidos, que se negaram a financiar a construção de uma barragem, além de recuperar o controle do canal. Em um discurso da época, Nasser afirmou que a briga acontecia porque “este canal é propriedade do Egito”. A Guerra do Canal de Suez durou uma semana e teve a intervenção da Organização das Nações Unidas com o apoio americano (que temia um confronto com a União Soviética).