Guerra do Vietnã: último tiro. Última imagem

Guerra do Vietnã: último tiro. Última imagem

Celso Miranda Publicado em 01/01/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Noite após noite, a partir de 1965, o mundo acompanhava pela TV o horror da guerra do Vietnã. Na hora do jantar, entre o arroz e o purê de batatas, podíamos ver as cenas de destruição, combates, protestos e bombardeios sem fim. As imagens inspiraram na opinião pública sentimentos sempre intensos e nunca unânimes: do apoio incondicional à exaustão e repúdio. Pela TV, vimos que o céu de Saigon amanheceu esfumaçado, em 30 de abril de 1975, após três dias e duas noites de pânico, explosões e caos. Vimos abrindo caminho entre revoadas de tiros e o fumo negro dos incêndios e barricadas, o último helicóptero americano decolando do teto da embaixada americana. Momentos depois, vimos e ouvimos o rugido dos T-54 do Vietnã do Norte nos pátios do prédio. Era o fim. Até hoje, os historiadores dizem que a guerra do Vietnã foi o evento que teve a mais extensa cobertura de TV em todos os tempos.