Havia cristãos na Índia antes de os portugueses chegarem lá no século 15?

Havia cristãos na Índia antes de os portugueses chegarem lá no século 15?

Mário Araujo Publicado em 01/01/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Havia cristãos na Índia antes de os portugueses chegarem lá no século 15?

Antônio Marcos de Almeida Ribeiro,

Itaberaba/BA

Sim, havia – e muito antes de os portugueses chegarem lá. Mas há explicações diferentes sobre quando e como o cristianismo foi introduzido no país.

A versão mais aceita pelos pesquisadores é que mercadores sírios que estiveram na Índia entre os séculos 2 e 3 levaram a religião para lá. O fato pode ser confirmado pelo rito católico conhecido como Siro Malabárico (Siro vem de Síria, e Malabárico, da região pertencente à costa de Malabar, na Índia), celebrado desde o século 2 em ambos os países. Outra prova da presença desses primeiros cristãos por lá são moedas usadas pelos sírios nos primeiros séculos encontradas em escavações na região.

Por outro lado, de acordo com a tradição indiana, São Tomé teria sido o primeiro cristão a pisar na Índia. O discípulo de Jesus teria estado na região de Kerala, sul do país, no século 1, quando converteu um número considerável de hindus e fundou a primeira comunidade cristã da Índia. “Muitos teólogos duvidam dessa visita de São Tomé, mas todos confirmam a existência de uma comunidade cristã desde o século 3 nessa região”, afirma o historiador Joachim Andrade, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Hoje em dia, cerca de 30 milhões de indianos são cristãos – quase 3% da população do país.