Heinkel He 111, Panhard 178, T-26, Elefant, Chi-ha tipo 97: as armas dos perdedores

Conheça cinco armas que causaram estragos, mas que não impediram a derrota de seus países nas batalhas

Fabiano Onça Publicado em 01/05/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Heinkel He 111

O que era?

Bombardeiro médio alemão, originalmente concebido para uso comercial. Por sua velocidade foi apelidado de Blitz (raio). Sua versão com dois motores chamava-se Doppel Blitz (duplo raio).

Por que foi importante?

O Heinkel foi o avião que mais danos causou às cidades inglesas durante a Batalha da Inglaterra e, no decorrer da guerra, virou um verdadeiro faz-tudo. Sua variante H-6, por exemplo, era equipada com torpedos. Ele também teve papel decisivo em Stalingrado, abastecendo as tropas nazistas ilhadas nos arredores da cidade.

Ficha técnica

Tripulação: 5 pessoas

Envergadura: 22,6 m

Comprimento: 16,4 m

Altura: 4 m

Motor:2x Junkers Jumo 211F-1 1350 HP

Peso (sem carga): 8 680 kg

Peso (com carga): 14 000 kg

Velocidade máx: 435 km/h

Autonomia de vôo: 1 950 km

Teto de vôo: 8 500 m

Armamento: 1x 20 mm canhão MG FF / 1 x 13 mm metralhadora MG 131 / 7 x 7,92 mm MG 15 e/ou metralhadoras MG 81, 1 x bomba de 2 000 kg (armazenada externamente) e 1 x bomba de 500 kg ou 8 x bombas de 250 kg (todas armazenadas internamente)

Panhard 178

O que era?

Veículo blindado de reconhecimento 4x4, apelidado de “Pan-Pan”, foi uma das poucas armas francesas que responderam à altura durante a invasão da França pelos nazistas.

Por que foi importante?

Era confiável, dotado de um canhão capaz de fazer estragos nos blindados alemães do início da guerra e ainda percorrer longas distâncias sem reabastecer. Seu único defeito era que apenas unidades que encabeçavam o grupo possuíam rádio – um paradoxo para um veículo de reconhecimento.

Ficha técnica

Armamento: canhão de 25 mm e 1 x metralhadora de 7,5 mm

Tripulação: 4 pessoas

Blindagem: 13 mm

Altura: 2,30 m

Largura: 2 m

Comprimento: 5 m

T-26

O que era?

Era um carro de combate leve, largamente produzido pelos soviéticos durante a década de 1930, com mais de 12 mil unidades construídas. Inspirado no Vickers britânico, era um tanque de apoio à infantaria, ou seja, possuía blindagem mais resistente e poder de fogo maior, necessário para efetuar a “quebra” da linha, que depois seria explorada por tanques mais rápidos.

Por que foi importante?

Ele serviu com distinção na Guerra Civil Espanhola (1937, no lado Republicano), na Guerra de Inverno contra a Finlândia (1939) e nos conflitos de fronteira com os japoneses (1939). Sua boa performance tornou-o a espinha dorsal das forças blindadas soviéticas na invasão nazista, em 1941. Mas o T-26 já não era páreo para a nova geração de tanques alemães.

Ficha técnica

Armamento: canhão de 45 mm e 2 x metralhadoras de 7,62 mm

Tripulação: 3 pessoas

Blindagem: 6-25 mm

Altura: 2,41 m

Largura: 3,41 m

Comprimento: 4,88 m

Peso: 9 400 kg

Velocidade máx.: 28 km/h

Elefant

O que era?

Um panzerjäger (caçador de tanques) pesado alemão, montado a partir das sobras de um projeto descartado. Um antitanque que pesava 65 toneladas.

Por que foi importante?

Ferdinand (como foi originalmente chamado) teve seu batismo de fogo em Kursk. A despeito de apenas um deles ter sido abatido por um tanque soviético, muitos apresentaram falhas mecânicas e foram abandonados. Ali ficou provado que o Ferdinand era extremamente vulnerável à infantaria (posteriormente, uma metralhadora foi adicionada aos modelos restantes, que ganharam o nome de Elefant).

Ficha técnica

Armamento: canhão de 88 mm Pak 43/2 e 1 metralhadora de 7,92 mm MG 34

Tripulação: 6 pessoas

Blindagem: 200 mm (frontal)

Altura: 2,97 m

Largura: 3,38 m

Comprimento: 8,14 m (com canhão)

Velocidade máx.: 30 km/h

Autonomia: 150 km (estrada)

Chi-ha tipo 97

O que era?

Tanque médio do tipo mais produzido pelas forças imperiais japonesas durante a Segunda Guerra. Era um blindado de apoio à infantaria.

Por que foi importante?

Apesar da falta de blindagem e de potência de tiro do Chi-Ha, uma variante com um canhão mais efetivo, o Shinoto, obteve uma bem-sucedida campanha na Birmânia, contra os ingleses.

Ficha técnica

Armamento: canhão de 57 mm e 2 x metralhadoras de 7,7 mm

Tripulação: 4 pessoas

Blindagem: 33 mm (torre), 22 mm (frontal)

Altura: 2,38 m

Largura: 3,34 m

Comprimento: 5,5 m

Peso: 15 800 kg

Velocidade máx.: 38 km/h