A história do onipresente PC

Os principais momentos da história do computador pessoal

Mário Araujo Publicado em 01/04/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Criação coletiva, o computador pessoal é resultado de múltiplos experimentos e da junção de peças desenvolvidas por diferentes fabricantes. O primeiro nada mais era do que uma simples máquina de escrever com monitor. Hoje há exemplares minúsculos, capazes de realizar múltiplas tarefas em poucos segundos.

1970 - Alto

O primeiro protótipo de um computador pessoal da Xerox, o Alto, que nem chegou a ser vendido, era uma tela vertical de televisão acoplada a um teclado e a uma caixa, que guardava os programas. A tela mostrava ícones, acionados pelo mouse, criado em 1965.

1975 - Altair

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) coloca a venda o primeiro PC, o Altair. As peças vinham separadas e tinham que ser montadas pelo usuário. Assinado por Bill Gates e Paul Allen, que tinham 18 anos, o programa Basic permitia que o computador fosse operado.

1976 - Apple I

A gigante Apple nasce com três sócios – Steve Jobs, Stephen Wozniak e Ron Wayne – numa garagem californiana e cria um concorrente para o Altair, o Apple I. Ele já vinha montado, facilitando a vida do usuário.

1979 - Apple II

O Apple II trouxe uma novidade que revolucionou o mercado de computadores até então, despertando o interesse das grandes corporações. Era o VisiCalc, a mãe das planilhas de cálculos. O novo produto foi responsável por dobrar o valor da Apple como empresa em menos de um ano.

1981 - IBM-PC4

Por 1565 dólares e com 16 kB de memória, a IBM colou à venda seu primeiro PC. Saíram mais de 50 mil unidades em um ano. Neste ano surge o primeiro notebook. Lançado pela Osborne Computer, custava 1800 dólares e pesava 12 quilos.

1983 - Word para MS-DOS

A Microsoft de Bill Gates anuncia a versão 1.0 do editor de textos Word para o sistema operacional MS-DOS. Com o editor de textos simples, a informação poderia ser escrita e armazenada no micro. Foi uma revolução: quase todos os PCs da época, com exceção dos da Apple, possuíam o MS-DOS.

1984 - Internet

O escritor William Gibson cria o termo ciberespaço e teoriza no livro Neuromancer sobre o espaço virtual, que um dia seria desenvolvido e faria parte da vida de todas as pessoas. A internet, rede que liga computadores de todo o mundo, nasceu primeiro no papel para depois se tornar realidade.

1993 - Pentium I

A Intel cria o processador Pentium I, com 3,1 milhões de transistores e 100 mips (milhões de instruções por segundo). Com ele, os computadores ficaram até três vezes mais velozes e eram capazes de executar vários programas ao mesmo tempo.

1994 - Netscape

A princípio, a internet era usada apenas em universidades. A Netscape mudou isso quando lançou um programa de fácil navegação na rede: o usuário apenas digitava um endereço eletrônico para ir à página desejada. O programa também exigia comandos simples para enviar e receber e-mails.

1995 - Windows 95

Criado pela Microsoft, fundia os sistemas MS-DOS e Windows, transformando um simples programa num sistema operacional complexo. Vendeu mais de 1 milhão de cópias em quatro dias e se tornou o sistema básico dos PCs fabricados desde então.