Igreja do Santo Sepulcro

Em Jerusalém, igreja guarda o lugar onde Jesus teria sido crucificado

10/06/2009 05h40 Publicado em 10/06/2009, às 05h40 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

De acordo com a tradição cristã, sabe-se em qual colina Jesus Cristo foi pregado à cruz e morreu, e em que gruta seu corpo foi colocado durante três dias, até que ele ressuscitasse. Esses locais são protegidos por uma grande catedral, construída na parte ocidental da cidade velha de Jerusalém. A obra data do século 4 e foi realizada por ordem do imperador Constantino (272-337). No ano 325, o governante romano mandou destruir o templo dedicado a Vênus que ficava naquela área e enviou pesquisadores capazes de realizar escavações arqueológicas. Depois de dois anos de trabalho, a equipe encontrou os supostos lugares citados nos Evangelhos. Imediatamente, levantou-se ali uma igreja.

Com o passar do tempo, a catedral foi alvo de diversos ataques. No século 7, os persas a pilharam. Em 1009, ela foi totalmente arrasada pelo exército do califa Bi-Amr Allah (985-1021). Reerguida em 1149, desde então é preservada, sem alterações significativas na estrutura.

É impossível confirmar a veracidade histórica dos locais considerados sagrados. Mas isso não reduz a importância do edifício, que abriga mais de 1 600 anos de manifestações de fé.

VIA CRUCIS
A igreja e seus arredores abrigam os 14 locais onde se acredita que Cristo teria sido martirizado

CAMINHO DE ESPINHOS
O roteiro de Jesus até o sepultamento é relembrado pelos cristãos nas estações da Via Crucis. O percurso começa no Portão do Leão e segue até a Igreja do Santo Sepulcro. Todas as sextas-feiras, os fiéis percorrem o trajeto e participam de uma missa.

PASSOS PARA A MORTE
1 - Jesus é sentenciado.
2 - Começa a levar a cruz.
3 - Cai pela primeira vez.
4 - Encontra-se com Maria.
5 - Recebe ajuda para carregar a cruz.
6 - Uma seguidora enxuga seu rosto.
7 - Cai pela segunda vez.
8 - Consola um grupo de discípulas.
9 - Cai pela terceira vez.
10 - Suas vestes são retiradas.
11 - É pregado na cruz.

12 - CRUZ SAGRADA
Além de localizar o monte Gólgota, local da morte de Cristo, os escavadores teriam achado a cruz onde ele foi pregado. Levada para Roma, a relíquia acabou dividida em vários pedaços, distribuídos entre igrejas da Europa.

13 - GESTO DE ADEUS
Assim que entra no local, o visitante depara com uma pedra retangular, sobre a qual estão penduradas lâmpadas rituais típicas dos cristãos ortodoxos. Ali o corpo de Jesus teria sido lavado antes do enterro.
14 - PEDRA DO ANJO
Embaixo da maior abóbada fica uma edícula, onde estão o túmulo de Jesus e um fragmento da rocha que teria fechado o local (chamada "Pedra do Anjo"). Turistas são bem-vindos, mas a entrada tem um desnível que faz todos se abaixarem em reverência.

MITOLOGIA CRISTÃ
A construção é cheia de histórias curiosas

CENTRO DO PLANETA
Na Idade Média, Jerusalém ocupava, no imaginário dos cristãos, a posição privilegiada de centro espiritual e geográfico do planeta. Por isso, o menor dos dois domos da catedral foi batizado de "Umbigo do Mundo".

ESCADA IMÓVEL
Desde o século 18, a gestão da igreja é dividida entre sírios, egípcios, etíopes, armênios, gregos e romanos. Esses grupos cristãos não se entendem para fazer mudanças no local, e por isso uma escada do século 19, que fica pendurada na fachada, continua lá.