Jato executivo supersônico: brinquedo para poucos

Dentro de alguns anos, a Lockheed Martin deve colocar no ar um jato executivo supersônico (SBJ, do inglês supersonic business jet) capaz de atingir 1 950 quilômetros por hora. Cada avião deverá custar 100 milhões de dólares

Texto: Carlos Emilio di Santis Junior Publicado em 01/09/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Redução do estrondo supersônico

As superfícies verticais em forma de “V” invertido não promovem uma sustentação aerodinâmica significativa. Sua principal função é modificar a onda de choque que se cria quando o avião rompe a barreira do som, diminuindo seus efeitos e possibilitando o vôo supersônico sobre áreas habitadas.

Motores supersônicos

Os primeiros jatos executivos supersônicos poderão ser propulsados por um motor derivado do Pratt & Whitney F-119, usado nos caças F-22 Raptor e no F-35 Lightning ll, ou mesmo um motor comercial modificado. As entradas de ar e os bocais de saída da exaustão devem ser projetados de maneira a diminuir o som da decolagem.

Controle por computador

Como os modernos aviões de combate, o avião é controlado por computadores, que, segundo a segundo, promovem diversos ajustes nas superfícies de controle e nos motores do avião, a fim de estabilizar o vôo e proporcionar um nível de conforto fundamental nesse tipo de aeronave.

Neutralização do estrondo

Um sistema de canards retráteis na frente da fuselagem do avião recupera o controle do avião durante a quebra da barreira do som, quando a onda de choque provoca um estrondo. Os carnards também permitem um melhor controle e sustentação do avião.

Combustível para voar longe

As viagens de longa distância são o maior atrativo para um avião supersônico. Para alimentar os motores, o avião conta com reservatórios de combustível em tanques nas asas, mostradas em destaque.

A importância do design

As formas diferenciadas da fuselagem do avião contribuem para a redução do estrondo supersônico. Esse formato, juntamente com a superfície em “V” invertido, torna o avião mais silencioso. Esse efeito é obtido graças a um trabalho no cone do “nariz” do avião juntamente com as asas com um alto ângulo de enflechamento.