Jesse James: O gatilho mais rápido do Oeste

Filme mostra relação do mítico pistoleiro Jesse James com seu assassino

Flávia Ribeiro Publicado em 03/04/2013, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Quando seu filho mais famoso morreu, em 1882, a americana Zerelda James mandou gravar em sua lápide: “Em memória de meu amado filho, assassinado por um traidor e covarde cujo nome não merece aparecer aqui”. Banido do túmulo do mítico Jesse James e das lendas forjadas no Velho Oeste, o nome do assassino ganhou destaque no título do novo filme de Brad Pitt, "O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford", dirigido por Andrew Dominik. A relação entre o pistoleiro mais rápido do Oeste, vivido por Pitt, e o jovem Ford, interpretado por Casey Affleck, é a alma do filme.

A história de Jesse James não é nova para os fãs de faroeste. Entre 1865 e 1882, o bando liderado por ele e seu irmão Frank James aterrorizava o Oeste americano. O período era posterior à Guerra de Secessão (1861-1865), perdida pelo Sul escravocrata. Vindos de uma família dona de escravos, Frank, que lutou ao lado dos Confederados (estados do Sul), e Jesse se viram de repente num mundo de valores diferentes, mas com pouco controle por parte do governo. Nesse cenário, bandos armados de ex-combatentes sulistas começaram a ganhar fama com pequenas guerrilhas, que logo se transformaram em assaltos a bancos, diligências, trens e fazendas. Como o do ex-oficial sulista William Clarke Quantrill e o de Bloody Bill Anderson, dos quais os irmãos James fizeram parte antes de formar sua própria quadrilha.

O filme mostra Frank e Jesse com 39 e 34 anos, respectivamente, já bandidos famosos e experientes. Diferentes do jovem Robert Ford, de 19 anos, que se junta ao bando. Fã de Jesse, mas cheio de inveja e ressentimento, Robert acerta o pistoleiro pelas costas, de olho na recompensa de 10 mil dólares oferecida por sua cabeça. O filme é baseado no romance homônimo de Ron Hansen. Ford, diz o filme, só queria ser igual a James: famoso, com seu nome conhecido por todos. Mas, como se sabe, não conseguiu nem mesmo ser citado na lápide de sua vítima.