Khuda Kay Life: Em nome do pai

Filme que mostra preconceito ocidental após o 11 de Setembro é perseguido

01/10/2007 00h00 Publicado em 01/10/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Nem uma fatwa – decreto religioso – emitida contra o filme Khuda Kay Life (“Em nome de Deus”, sem previsão de estréia no Brasil) o fez fracassar nas bilheterias do Paquistão. O musical de Shoaib Mansoor trata de questões históricas e polêmicas aos muçulmanos, como estupro no casamento e perseguições a islâmicos no Ocidente após o 11 de Setembro.

A fatwa foi emitida pelo líder religioso Abdul Rashid Ghazi, morto em julho em um ataque a uma mesquita, mas outros líderes entraram na briga. Mansoor e sua família tiveram de deixar o Paquistão. Mas a produção mais cara do país – 7 milhões de reais – já é o maior blockbuster de lá. Arrecadou, em apenas três semanas e só no Paquistão, 1 milhão de reais.