As máquinas voadoras de Santos Dumont

As máquinas voadoras de Santos Dumont

Texto: Aline Rochedo e Leandro Steiw Publicado em 01/09/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Primeiro homem no mundo a voar em um aparelho mais pesado que o ar – usando somente os recursos da própria máquina –, Santos Dumont foi nosso maior inventor. Conheça a seguir duas de suas maiores criações: o 14 Bis e o Demoiselle

14 Bis

Em 23 de outubro de 1906, Santos Dumont realizou o primeiro vôo com o 14 Bis, em Bagatelle, na França. O híbrido de balão e aeroplano percorreu 60 metros em 7 segundos, a uma altura de aproximadamente 2 metros

Os ailerons

Para as demonstrações de 12 de novembro de 1906, quando realizou o primeiro vôo homologado da história, Dumont instalou nas células das extremidades das asas um dispositivo chamado ailerons, para melhorar o controle do aeroplano.

O piloto

Dumont comandava o avião de pé, dentro de um cesto de vime. Com a mão direita, controlava o leme profundor – que fazia o 14 Bis subir ou descer – e acionava o manete do acelerador. Com a mão esquerda, girava uma roda que determinava a direção do aeroplano. O motor era ligado por meio de um pedal.

A troca de direção

Dumont ficava atado às asas pelos cabos de um colete. O movimento do corpo do piloto inclinava as asas e mudava a direção da máquina: ombro direito, avião para a esquerda; ombro esquerdo, para a direita.

A estrutura

O 14 Bis tinha estrutura de bambu, fixada por juntas de metal e recoberta com seda japonesa, e hélice de madeira. Cordas de piano garantiam a rigidez das asas e rodas de bicicleta serviam de trem de pouso.

O design

O aeroplano tinha a forma semelhante à de um pato, com as asas para trás e o longo pescoço para a frente. O grande diedro corresponde à cabeça.

Ficha técnica: 14 Bis

Peso: 290 quilos*

Motor: Antoinette de 8 cilindros (50 cv)

Velocidade estimada: 41,3 km/h

Diâmetro da hélice: 2 metros

* Peso estimado com o piloto (Santos Dumont tinha entre 50 e 55 quilos)

Demoiselle

Em 1907, Dumont apresentou seu invento de número 19, um monoplano elegante e delicado apelidado de Demoiselle (“donzela”, em francês). Apesar do design inovador, era frágil, instável e não suportava muita potência.

O comando

O piloto ficava sentado numa pequena plataforma abaixo das asas e logo atrás das duas rodas dianteiras do trem de pouso. Acima dele ficava o motor ligado à hélice propulsora. Um mesmo volante controlava o leme e o estabilizador.

A fuselagem

Era feita basicamente de longarinas de bambu, conexões e juntas de metal, e asas cobertas de seda japonesa. Os cabos de sustentação da asa e o reforço de estrutura eram cordas de piano.

Ficha técnica: Demoiselle 19

Peso: 106 quilos*

Motores: Dutheil & Chalmers (18/20 cv) e Derracq (30 cv)

Velocidade estimada: 75 km/h

Diâmetro da hélice: 1,35 metro

* Peso estimado com o piloto (Santos Dumont tinha entre 50 e 55 quilos)