Múmia, tumba e cerveja

Arqueólogos descobrem objetos de 4 mil anos

Ana Paula Alfano Publicado em 01/07/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Arqueólogos da Universidade Católica de Louven, da Bélgica, descobriram acidentalmente no vale do Nilo, no Egito, uma tumba praticamente intacta de um nobre que viveu há 4 mil anos. A múmia de Henu, autoridade do Estado no primeiro período intermediário da cultura egípcia (2181 a 2050 a.C.), estava envolta em tiras de linho. Além do caixão de madeira, os pesquisadores encontraram um sarcófago e estatuetas de madeira pintadas que retratam homens fabricando tijolos e mulheres trabalhando na produção de cerveja.