Nicolò Paganini: Alma penada

Nicolò Paganini: Alma penada

Celso Miranda Publicado em 01/12/2005, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

O músico italiano Nicolò Paganini era um baita violinista. Sua habilidade – ele era capaz de tocar 12 notas por segundo – e virtuosismo – o cara tocava peças inteiras usando apenas uma corda – eram tamanhos que ele chegou a ser acusado de ter um pacto com o demônio. A fama que ele, malandramente, ora negava, ora fomentava, fez dele rico e famoso. Quando morreu, em 1840, no entanto, pagou caro pela reputação de endiabrado. Sua família foi proibida de levar o cadáver para Gênova e o corpo ficou meses insepulto. Por causa da polêmica, nos cinco anos seguintes, os restos de Paganini foram desenterrados e enterrados em locais diferentes pelo menos oito vezes.