Pindaíba

Pindaíba

Bruno Costa Publicado em 01/11/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Liso, na pior, sem um tostão furado. Estar ou andar na pindaíba é não ter dinheiro nem para o essencial, passar por uma fase de grande penúria financeira. Há pelo menos três explicações para a origem da frase. Uma delas é do lingüista Batista Caetano, autor de Vocabulário. Segundo ele, pindaíba é uma palavra de origem tupi que significa “vara de anzol” (pinda é anzol e iwa, vara). Estar na pindaíba era dispor apenas de uma vara para a sobrevivência.

A outra versão, também de origem tupi, é do filólogo João Ribeiro, em A Língua Nacional: pindaíba era uma selva densa de cipós onde, às vezes, os índios ficavam presos – ou seja, em grande dificuldade. A terceira explicação, por fim, é de Nei Lopes, estudioso de línguas africanas. De acordo com ele, a frase se incorporou ao português pela língua quimbundo, falada em Angola. Pindaíba viria de uma junção de mbinda, “miséria”, e uaíba, “feia” – e significaria estar na mais completa miséria.