Pintura a óleo no Afeganistão: Reviravolta artística

Pintura a óleo é mais antiga do que se pensava

Bruno Vieira Feijó Publicado em 01/04/2008, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

O Afeganistão é famoso por não preservar seus impressionantes sítios arqueológicos. Em 2001, militantes do Talebã, que controlavam o país, demoliram duas estátuas que continham as maiores imagens de Buda do mundo. Pois agora o país entrou na história da arte – e, desta vez, de uma forma positiva. Uma equipe formada por arqueólogos japoneses, americanos e suíços encontrou, no vale afegão de Bamiyan, as mais antigas pinturas a óleo conhecidas. Elas são oito séculos mais velhas do que o registro anterior, encontrado na Europa durante a Renascença. Quem achava que a pintura a óleo havia sido desenvolvida pelo belga Jan van Eyck antes de ser eternizada por pintores italianos, como Leonardo da Vinci, vai ter que rever seus conceitos.

O Getty Conservation Institute, de Los Angeles, analisou 53 amostras de murais coletados em Bamiyan e afirmou que 19 delas carregam diferentes tipos de óleo na pintura. São budas datados do ano 650 que usam vestes vermelhas, têm os cabelos amarrados e estão sentados com as pernas cruzadas. Alguns reverenciam macacos e outras criaturas de influências chinesa e indiana. A descoberta impressiona porque a tinta a óleo exige um conhecimento químico sofisticado. “Foi como se estivéssemos achando pinturas medievais na Itália”, disse o chefe da equipe, o japonês Yoko Taniguchi. Os pintores dos budas usavam substâncias orgânicas, como goma vegetal, óleo seco e gordura animal.

Depois que os ataques entre Estados Unidos e talibãs cessaram, arqueólogos rumaram para o Afeganistão com o objetivo de recuperar as preciosidades que ainda restam no vale. Agora, os cientistas querem usar a mesma técnica de identificação, a cromatografia gasosa, para analisar murais de Irã, China, Turquia, Paquistão e Índia. Eles acreditam que esses países também devem guardar muitas surpresas.

 

Quatro etapas

Conheça as técnicas usadas em cada época

ANTIGUIDADE

Os egípcios misturam pigmentos de animais e plantas com cera ou ovo, o que resulta em uma cola usada principalmente na decoração de túmulos.

IDADE MÉDIA

Entre os séculos 10 e 15, o óleo é empregado pela primeira vez na Europa como parte dos ingredientes da tinta. Ele é misturado com água e ovos.

RENASCIMENTO

Até agora, o belga Jan van Eyck (1390-1441) era reconhecido como o pintor que aperfeiçoou definitivamente a pintura a óleo, feita com linhaça e papoula.

MODERNISMO

Na década de 30, surge o acrílico, tinta sintética solúvel em água que pode ser usada em camadas de diferentes espessuras e seca com muito mais facilidade.