...Pôncio Pilatos tivesse absolvido Jesus Cristo?

...Pôncio Pilatos tivesse absolvido Jesus Cristo?

01/05/2006 00h00 Publicado em 01/05/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Imagine Jesus Cristo velhinho, usando longas barbas brancas, pregando teorias de paz e amor universal com um cajado na mão. Pois talvez fosse esse seu destino se, em vez de morrer ainda jovem na cruz, ele tivesse sobrevivido ao julgamento em que o então governador da Judéia, Pôncio Pilatos, preferiu lavar as mãos enquanto o povo pedia a execução de Jesus e a absolvição de Barrabás. Pilatos poderia ter poupado a vida de Jesus, mas não o fez. Se Jesus não tivesse morrido na cruz, ele não teria sido considerado filho de Deus, segundo Carlos Eire, professor de História e Estudos Religiosos da Universidade de Yale, nos Estados Unidos. “Os discípulos provavelmente não interpretariam Jesus como Deus, mas sim como um simples ser humano, um grande profeta inspirado por Deus, mas não o próprio Deus em forma de homem”, afirma Eire. Se tivesse vivido por mais tempo, Jesus poderia ter continuado suas pregações e arrebanhado mais seguidores. Mas a religião católica seria apenas mais uma entre tantas outras – possivelmente muito próxima do judaísmo, uma vez que, sendo apenas reconhecido como um grande profeta, o Messias enviado por Deus ainda estaria sendo esperado.