Roma contra os bárbaros

HQ de desenhista italiano descreve o convívio e as lutas entre os dois povos

Kelly Alves Publicado em 23/06/2009, às 07h38 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Arquivo Aventuras

Estamos no ano 11 a.C., e tropas romanas dominam o território da Germânia. Derrotado, um príncipe bárbaro da região faz um acordo de paz, que inclui a entrega de seu filho para os inimigos. O garoto,  que se chama Ermanamer, ganha a cidadania romana e é confiado aos cuidados de Tito Valério Falco, um importante chefe do exército de César afastado dos combates por um ferimento de guerra. O garoto ganha um novo nome, Armínio, e um meio-irmão romano, Marco, filho de Tito. No momento em que começam a ser treinados como guerreiros das legiões romanas, os dois agora terão de se entender.

Essa é a história de Las Águilas de Roma, um livro do desenhista italiano Enrico Marini que foi lançado
recentemente na Espanha. Autor de séries de sucesso na Europa, como Gipsy e O Escorpião (cujo último número vendeu 150 mil exemplares na França), ele resolveu recriar o momento em que o convívio entre romanos e europeus do norte começou a ficar intenso. Quatro séculos depois, seriam os povos bárbaros que dariam um fim ao Império.

A princípio, Armínio e Marco se provocam e se agridem o tempo todo. Com o tempo, os dois acabam unidos por um pacto de sangue. "Armínio realmente existiu, mas os historiadores sabem poucos detalhes de sua vida. Resolvi imaginar o que teria acontecido com ele", diz Marini. Las Águilas de Roma é o primeiro livro de uma série de cinco. Nela, o autor vai contar a saga do encontro trágico de dois grandes povos. De quebra, ele também descreve o cotidiano em Roma. Para alcançar esse resultado, o  desenhista realizou cinco anos de pesquisas.