rota jade 435820.shtml

Brincos com o mineral encontrados nas Filipinas mostram que Taiwan foi importante centro de comércio marítimo.

Felipe Van Deursen Publicado em 01/01/2008, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

O jade é um mineral muito popular em Taiwan, chegando até a batizar a montanha mais alta do país. E, agora, ele comprova a existência de uma das maiores rotas marítimas da Antiguidade. Segundo uma pesquisa da Universidade Nacional de Camberra, na Austrália, a análise do material usado em brincos feitos há cerca de 2 mil anos indica que Taiwan foi um importante centro de comércio marítimo, ligando a ilha aos atuais Vietnã e Filipinas.

O mineral usado nos acessórios é a nefrita, um dos tipos de jade (o outro é a jadeíta). De acordo com as análises químicas feitas pelos pesquisadores, a nefrita utilizada em 116 brincos de 48 sítios arqueológicos é taiwanesa. Isso indica que os artesãos que fizeram as peças viajavam e entravam em contato com outros povos. Os cientistas concluíram que o contato entre essas civilizações era freqüente e que Taiwan e Filipinas já se comunicavam cerca de 4 mil anos atrás.