São Lazáro

O amigo de Jesus Cristo que divulgava a palavra daquele que o ressuscitou

01/03/2007 00h00 Publicado em 01/03/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Dezembro 17

Nascimento: No século 1, em Betânia, na Judéia

Morte: Provavelmente no ano 60, na ilha de Chipre

Durante suas peregrinações pela Judéia, Jesus Cristo sempre repousava na casa de Lázaro, na aldeia de Betânia. Porém, quando o amigo morreu, o messias chegou só quatro dias depois. Marta, irmã de Lázaro, lamentou: “Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido”. Foi quando Cristo respondeu: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá”. Em seguida, pediu diante do sepulcro: “Lázaro, levanta e sai”. O morto, ainda enfaixado, ressuscitou.

Na Bíblia, nada mais é dito sobre o destino de Lázaro. Existem duas versões, fruto da tradição popular. O que há de coincidência entre elas é a certeza de que o amigo de Jesus tornou-se bispo e divulgou a doutrina do mestre. Segundo a tradição oriental, Lázaro foi expulso da Palestina para a ilha de Chipre. Já a outra versão diz que judeus o colocaram em uma barca sem leme e sem remos. Ele teria desembarcado na região de Provença (França), onde virou o primeiro bispo de Marselha.

Existe ainda mais confusão na biografia do santo. Muitos cristãos o associam a outro personagem das Sagradas Escrituras, numa parábola que Jesus conta aos discípulos. Lázaro, um mendigo leproso, ficava na porta de um nobre, que nunca lhe deu sequer migalhas. Chegou o dia em que eles morreram. O rico foi para o inferno e, ao olhar para cima, viu Lázaro com Abraão.

Os fiéis passaram a evocá-lo como santo a partir do século 4. Por causa da fusão de personagens, ele virou o intercessor para os problemas dos pobres, da saúde, auxílio contra a peste, morte e miséria.

No Brasil, a devoção a Lázaro é forte na Bahia. A igreja que realiza a festa de São Lázaro, em Salvador, é a mais antiga dedicada a ele no país. Ela existe desde 1737.

 

Protetor contra a peste

1. As representações de São Lázaro mostram-no como o mendigo da parábola que Jesus conta a seus discípulos. Isso é resultado da confusão estabelecida entre dois personagens de mesmo nome.

2. Os cães lembram o abandono. Eles são os únicos que lhe faziam companhia e lambiam suas feridas.

3. As chagas no corpo representam os problemas de pele e fazem associação às doenças epidérmicas, cura pela qual é bastante requisitado.

A oração

Ó São Lázaro, vós que suportastes os sofrimentos da vida terrena com a certeza de alcançar a felicidade no Céu, abri meu coração à palavra de Deus na Bíblia e aos ensinamentos da Igreja Católica. Dai-me um coração sensível às doenças e à miséria dos meus irmãos. Abri meus olhos para ver e compreender aquilo que se diz por aí, “O que aqui se faz aqui se paga”, uma sentença falsa e enganosa, porque a justiça perfeita e definitiva só acontece na outra vida. Ajudai-me a crer com firmeza na realidade do Céu e do Inferno, para que eu não venha a me arrepender quando já for tarde, como aconteceu com o rico da parábola. São Lázaro, rogai por mim e por meus irmãos. Amém.