Segunda Guerra Mundial: momentos decisivos

Conheça a história de seis batalhas memoráveis que mudaram os rumos da Segunda Guerra Mundial

Tiago Cordeiro Publicado em 19/09/2017, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

A Segunda Guerra Mundial, que teve a duração de 1939 a 1945, foi marcada por algumas das batalhas mais importantes de todos os tempos. Esses momentos marcantes garantiram a vitória dos países Aliados e a derrota do Eixo formado por Alemanha, Itália e Japão. Foi a vitória rápida e inquestionável na Batalha da França, em 1940, que aumentou o poderio alemão e estendeu o conflito por toda a Europa Ocidental. Em apenas seis semanas, com táticas ousadas e inovadoras, as forças de Hitler tomaram a Bélgica, a Holanda e a França e chegaram às portas da Inglaterra. Estimulados pela facilidade com que derrotaram os franceses, os germânicos estavam ansiosos para deixar os ingleses de joelhos. A invasão da ilha deixaria o Führer sem nenhum adversário ameaçador no flanco ocidental.

Mas os aviões de Berlim pararam diante dos britânicos. Entre julho de 1940 e maio de 1941, dezenas de cidades da ilha foram bombardeadas e, ainda assim, ao final da batalha, a Força Aérea alemã estava tão enfraquecida que não voltaria a se recuperar até o fim da guerra. Só restou a Hitler voltar-se para o lado Oriental e romper o acordo de não-agressão firmado com Stalin em 1939. Em junho de 1941, apenas um mês depois de desistir da Inglaterra, a Alemanha atacou a União Soviética. Um dos conflitos mais duros, iniciado no mês seguinte, foi a Batalha de Kiev. Foi uma tragédia para o Exército Vermelho, e ela teria ecos no espantoso desempenho russo na Batalha de Stalingrado – outro conflito central para os rumos da Segunda Guerra, que você já conheceu no dossiê GRANDES GUERRAS publicado em julho de 2006.

Os alemães continuaram pagando o preço alto de meter-se com a União Soviética. Em julho de 1943, cinco meses depois da derrota em Stalingrado, a Alemanha perdeu a luta pela região de Kursk, no território que fica entre a Ucrânia e a Rússia. A Batalha de Kursk é o maior combate entre blindados de toda a história. Durante 16 dias, aproximadamente 2 mil tanques se digladiaram nos planaltos da região. Os soviéticos não só conseguiram se defender como ainda se mobilizaram em duas operações de contra-ataque que arrastaram as forças de Hitler para as fronteiras de seu território. Os alemães, que começaram a atacar a URSS em um momento de euforia, acumularam derrotas que comprometeriam seu desempenho no conflito.

Flanco do Pacífico

A entrada dos Estados Unidos na guerra começou com um ataque no Pacífico, em 1941, e foi naquela região que os americanos concentraram grande parte de suas ações militares. Entre 23 e 26 de outubro de 1944, no Golfo de Leyte, nas Filipinas, eles e os japoneses protagonizaram a maior batalha naval da história. A iniciativa desse conflito foi oriental. A Marinha Imperial japonesa tentou destruir ou repelir as forças aliadas na região, mas acabou sofrendo uma derrota séria depois de quatro lutas consecutivas. Foi em Leyte também que o mundo viu pela primeira vez os kamikazes em ação. O primeiro caso registrado aconteceu quando um caça japonês atacou um navio australiano em 21 de outubro.

As lutas de Iwo Jima e Guadalcanal são muito conhecidas, mas as duas, somadas, provocaram metade das mortes de uma batalha que aconteceu em abril de 1945 na ilha de Okinawa, no sul do Japão. Americanos e nipônicos não sabiam, mas esse conflito sangrento seria a última grande luta no front do Pacífico. Em uma guerra marcada pelos recordes, essa foi a maior batalha anfíbia da história. Os americanos venceram, mas saíram do conflito com mais de 12 mil mortos e 72 mil feridos, enquanto os japoneses contabilizaram cerca de 76 mil militares mortos – muitos dos quais cometeram suicídio quando se deram conta de que a derrota era iminente. Entre a população civil, foram mais de 100 mil vítimas fatais. Em 14 de agosto de 1945, a rendição de Tóquio marcaria o fim da guerra.

 

As regiões mais explosivas da Segunda Guerra

Estas seis batalhas deixaram um saldo de pelo menos 1,2 milhão de mortos

1. A Bélgica, a Holanda e a França são ocupadas pela Alemanha (10 de maio a 25 de junho de 1940)

Vitória da Alemanha

2. A Inglaterra é atacada pela Alemanha (10 de julho a 31 de outubro de 1940)

Vitória da Inglaterra

3. A cidade ucraniana de Kiev é atacada pela Alemanha (25 de agosto a 19 de setembro de 1941)

Vitória da Alemanha

4. A região de Kursk, entre a Ucrânia e a atual Rússia, é atacada pela Alemanha (5 de julho a 23 de agosto de 1943)

Vitória da União Soviética

5. O Golfo de Leyte, nas Filipinas, é palco de batalha naval entre os Estados Unidos e o Japão (23 a 26 de outubro de 1944)

Vitória dos Estados Unidos

6. A ilha de Okinawa, no Japão, é atacada pelos Estados Unidos (1º de abril a 21 de junho de 1945)

Vitória dos Estados Unidos