Tirar o pai da forca

Um padre da Itália, que virou santo, inspirou o dito

Celso Miranda Publicado em 01/01/2008, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

A origem da expressão, usada para alguém que está com muita pressa, está relacionada a Fernando Martinho de Bulhões, nobre português que se ordenou padre, mudou de nome para Antônio e foi enviado a Pádua, na Itália, em 1224. Cinco anos depois, durante uma pregação, ele teria visto seu pai prestes a ser executado em Lisboa. Ao pôr as mãos sobre os olhos, teria se transportado para Portugal, onde conseguiu salvar o velho. Os fiéis ouvintes em Pádua tiveram a impressão de que isso durou um ou dois segundos. Mas sabiam que ele teria viajado cerca de 2 mil quilômetros para “tirar o pai da forca”.