Tratado de Não-Proliferação Nuclear: clube da pesada

Tratado de Não-Proliferação Nuclear: clube da pesada

Fabiano Onça Publicado em 01/11/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

O Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP) foi firmado em 1970 e ratificado em 2002 por 188 países. Entrou em vigor para evitar um conflito nuclear em plena Guerra Fria, mas também estabeleceu a cooperação internacional para o uso de energia atômica com fins pacíficos. O TNP propõe que as cinco potências nucleares (EUA, Rússia, Grã-Bretanha, França e China) não transfiram esse tipo de arma para nenhum país. A Índia e o Paquistão já realizaram testes nucleares, mas não são signatários do tratado. Até a recente experiência da Coréia do Norte, as potências nucleares (incluindo Índia e Paquistão) já realizaram 2 047 testes.

Mais um para o grupo

• Estados Unidos: o líder do ranking nuclear já fez 1 032 testes do gênero. O primeiro foi realizado em 16 de julho de 1945, menos de um mês antes de despejar a bomba de Hiroshima.

• Rússia: já detonou 715 explosões. A primeira foi em agosto de 1949, no Cazaquistão. Em 1991, anunciou uma moratória unilateral para testes do gênero, e foi seguida no ano seguinte pela França, Estados Unidos e Grã-Bretanha.

• França: a primeira explosão atômica foi no deserto do Saara, em 1960. Depois, vieram mais 209, a maioria no Pacífico. Em 95, rompeu a moratória e fez um teste em Mururoa, na Polinésia. No ano seguinte, fez seu último teste.

• Grã-Bretanha: já realizou 45 testes. A primeira explosão foi em 1952, nas ilhas de Monte Bello.

• China: também já promoveu 45 explosões nucleares. A primeira foi feita em 1964; a última, em 1996.

• Índia e Paquistão: a primeira explosão indiana aconteceu em 1974. Outras cinco foram feitas em maio de 1998, quando estava em pé de guerra com o Paquistão. Este respondeu com seis testes, duas semanas depois.

• Coréia do Norte: entrou para o clube atômico em 9 de outubro de 2006, quando anunciou ter realizado com sucesso seu teste nuclear.