Curiosidades » Personagem

10 fatos peculiares sobre Nefertiti, uma das rainhas mais poderosas do Egito Antigo

Esposa do Faraó Amenhotep IV, a mulher misteriosa rapidamente virou um ícone de sua época

Pamela Malva Publicado em 25/04/2020, às 10h00

Representação do busto de Nefertiti
Representação do busto de Nefertiti - Getty Images

O Egito Antigo sempre é referência quando falamos de crença, arte e liderança. Suas representações nas paredes de pirâmides, por exemplo, refletem a sociedade da época e demonstram como funcionavam as relações de poder e fé.

A história do Egito é marcada por longos períodos de fortes lideranças, com faraós e rainhas poderosos que, segundo a crença, eram muito próximos aos deuses. Junto de Tutancâmon, Cleópatra e Amenhotep III, uma dessas líderes era Nefertiti.

Conheça 10 fatos sobre a rainha.

1. Seus pais

Segundo algumas teorias, Nefertiti seria filha de Ay, uma autoridade de alto escalão que mais tarde se tornaria faraó. Entretanto, acredita-se que Tey, esposa de Ay, não era mãe biológica da rainha. Para estudiosos, a mãe verdadeira de Nefertiti teria falecido, sendo Tey sua ama de leite — quem amamenta quando a mãe não pode fazê-lo.

Ay, pai de Nefertiti / Crédito: Getty Images

2. Período rico

Nefertiti casou-se com Amenhotep IV no início do reinado do faraó, quando tinha cerca de 15 anos. Já no posto de Grande Esposa Real, ela teria supervisionado, junto do marido, o período que foi um dos mais ricos do Egito Antigo, entre 1353 a 1336 a.C. (17 anos no total).


3. Significado do nome

Logo depois que entraram no poder, Amenhotep IV mudou seu nome para Akhenaton, como é conhecido hoje e Nefertiti passou a ser chamada de Neferneferuaten-Nefertiti. Seu original, Nefertiti, significa apenas "a bela chegou"; o novo quer dizer "belas são as belezas de Aton [o deus sol], uma bela mulher chegou".


4. Amor verdadeiro

A partir das inscrições da época, é possível perceber que, por mais que Nefertiti não fosse a única esposa de Akhenaton, os dois tinham um relacionamento amoroso genuíno. Em representações, o faraó sempre mostra abertamente seu amor pela rainha e por suas seis filhas, coisa bastante incomum.

Representação de Akhenaten, Nefertiti e seus filhos / Crédito: Getty Images

5. Papel político e religioso

Através de antigas representações de Nefertiti, é possível deduzir que a rainha representou um importante papel político e religioso. Na crença de seu povo, durante o governo de Akhenaton, ela era o aspecto feminino de Deus, uma ponte entre o deus sol Aton e os cidadãos.


6. Rainha poderosa

A presença de Nefertiti nas paredes e túmulos antigos é constante, em uma frequência maior do que qualquer outra rainha do Egito Antigo. Nas ilustrações, ela desempenha diversos papéis, desde uma rainha de apoio, até uma guerreira, atingindo um inimigo.

Nesse sentido, as cenas geralmente associadas com faraós sugerem que ela atuava em um posto parecido com o de seu marido. Registros do ano 12 do governo de Akhenaton indicam que, nessa época, Nefertiti foi elevada ao status de co-regente e tinha o mesmo poder que o faraó.

Estátua de Akhenaton / Crédito: Getty Images

7. Data da morte

Na mesma época que foi “promovida”, Nefertiti sumiu dos registros, o que indicaria sua morte. Entretanto, uma inscrição de cinco linhas, que data do ano 16 do governo de Akhenaton, foi descoberta em 2012 e menciona a rainha como a Grande Esposa Real. Considerando que sua múmia nunca foi encontrada e que esse inscrito surgiu, acredita-se que ela tenha vivido mais do que foi imaginado anteriormente.


8. Ícone de beleza

Em 1912, uma equipe liderada pelo arqueólogo alemão Ludwig Borchardt encontrou um busto bem conservado de Nefertiti, datado de 1345 a.C.. Produzida pelo escultor real Tutmose, a obra mostra a rainha com um pescoço comprido, sobrancelhas arqueadas, mandíbula reta e um nariz fino. A partir dele, Nefertiti virou um ícone da beleza feminina. O busto é comumente descrito como "a obra de arte mais conhecida do Egito antigo”.

O busto de Nefertiti / Crédito: Getty Images

9. Uma suposta faraó

Segundo registros, uma faraó chamada Neferneferuaten passou a governar o Egito Antigo depois que Akhenaton morreu, ficando no poder por dois anos. Coincidentemente, o nome de Nefertiti era muito parecido e, rapidamente ela virou uma candidata. A teoria foi descartada quando pensaram que ela teria morrido no ano 12, mas voltou a ser discutida quando a inscrição foi encontrada em 2012. Caso ela realmente estivesse viva na época, existe a grande possibilidade de que Nefertiti, na verdade, tenha sido uma grande faraó.


10. A mais famosa depois de Cleópatra

Poucas pessoas conseguem ser tão conhecidas na história do Egito como Cleópatra. Nefertiti chegou bem perto. Logo que seu busto foi descoberto e trazido a público, a antiga rainha virou um símbolo cultural do Egito Antigo. Sua redescoberta gerou muito interesse na mulher, fazendo dela a rainha egípcia mais famosa depois de Cleópatra.


+Saiba mais sobre Nefertiti e Egito Antigo através dos livros disponíveis na Amazon

Nefertiti, Anna Cristina Ferreira de Souza (2012) - https://amzn.to/34wpJGf

Nefertiti, Michelle Moran (2009) - https://amzn.to/2XXbbgy

História do Egito Antigo, Nicolas Grimal (2012) - https://amzn.to/33tNZHV

Antigo Egito, Glen Johnstone (2007) - https://amzn.to/2qLewDo

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7