Curiosidades » Curiosidades

11 invenções de nativos americanos que são usadas hoje

Diversas tecnologias desenvolvidas por povos indígenas foram disseminadas pelo mundo, facilitando a vida das pessoas até os dias atuais

Pamela Malva Publicado em 20/11/2019, às 19h10

Inuits em caiaques
Inuits em caiaques - Getty Images

Muito antes de várias tecnologias aparecerem no ocidente, grupos norte-americanos já as utilizavam para facilitar seu dia-a-dia. Como alguns desses grupos nativos estavam conectados por rotas comerciais, era comum que suas invenções se dissipassem pela América.

Entretanto, quando os primeiros colonizadores europeus chegaram aos países americanos, ficaram impressionados com o desenvolvimento de diversas técnicas. Foi assim que algumas invenções de nativos americanos se espalharam pelo mundo, sendo usadas até hoje.

1. Caiaques

Povo nativo do Ártico, os Inuits desenvolveram um barco pequeno, estreito e selado, que os protegia de afundar no caso o barco batesse. Feitos de materiais naturais, as estruturas de madeira e ossos de baleia eram cobertas por pele de foca e outros couros. 

2. Borracha

Com uma rede de comércio mais desenvolvida, os europeus foram importantes figuras para a disseminação da borracha. O material foi desenvolvido por nativos da América e, logo que Colombo chegou, levou uma boa quantidade para a Europa.

Anos depois, foi a vez de Charles Goodyear desenvolver o processo de vulcanização na década de 1830. A novidade permitiu que a borracha resistisse à temperatura. Foi assim que se desenvolveram plantações de seringueiras na Ásia, para produzir a matéria-prima para as fábricas.

3. Agricultura em solo elevado

Ilustração representando chinampas / Crédito: Getty Images

 

Nativos da América do Sul e Central desenvolveram uma técnica de agricultura para enriquecer o solo. A ideia consistia em amontoar a terra para construir parcelas elevadas, chamadas chinampas. A técnica foi pioneira e precursora da agricultura em canteiros, usada ​​para a produção de vegetais hoje em dia.

4. Óculos de neve

Óculos de neve usados pelos Inuits / Crédito: Getty Images

 

Os Inuits foram responsáveis pelos óculos de neve. Feitos de madeira, ossos, chifre ou couro, o acessório servia para proteger os olhos da superexposição à luz solar refletida pela neve. A fenda bem no meio simulava a maneira como se apertam os olhos para enxergar sob a luz do sol e reduziam muito a quantidade de raios UV que entram nos olhos.

5. Pontes suspensas

Ponte suspença por cordas trançadas, em Cusco, Peru / Crédito: Getty Images

 

Já os Incas, na América do Sul, descobriram como trançar diversos materiais em formato de cabos — às vezes na largura de um corpo — para sustentar pontes. Algumas dessas construções chegaram a ser muito maiores que do que quaisquer peças arquitetônicas dos Europeus.

6. Enxaguante bucal

Vários grupos no nordeste da América do Norte usavam a planta silvestre Goldthread como enxaguante bucal e tratamento para dor na região da boca.

7. Mamadeiras

Os Iroqueses, da América do Norte, usavam tripas de urso secas e untadas e um bico formado na pena de um pássaro para criar garrafas. A ideia era que elas pudessem ser usadas para alimentar crianças.

8. Anestésicos e analgésicos

Curandeiros nativos americanos foram pioneiros no alívio da dor e na cura de doenças. Sua crença em ervas e em remédios naturais salvou muita gente, apresentando formas de anestésicos e analgésicos.

Onde hoje fica Virgínia, as tribos usavam a erva-de-jimson como analgésico tópico. A raiz era moída até formar uma espécie de gesso, que era aplicado nas lesões externas, como cortes e contusões. Outro remédio para dor e inflamação era o chá fabricado a partir da casca do salgueiro preto americano.

9. Redes

Colombo narrou, em suas cartas, que, logo que chegou às Américas, encontrou os nativos em camas feitas de rede de algodão e suspensas entre duas árvores ou postes. As redes eram tão confortáveis ​​e convenientes que os marinheiros europeus passaram a dormir nelas em navios mercantes e navais.

10. Seringas

As seringas já eram produzidas pelos nativos americanos muito tempo antes da medicina europeia. Elas eram feitas de bexigas de animais e ossos ocos de pássaros e usadas para injetar medicamentos. Na Europa, a tecnologia só apareceu na década de 1850, quando o médico escocês Alexander Wood usava agulhas para injetar morfina em seus pacientes.

11. Contraceptivos

As etnias Shoshone e Navajo, ambas da América do Norte, descobriram, muito antes da indústria farmacêutica desenvolver anticoncepcionais, que sementes de Columbia Puccoon, uma espécie de planta da família das borragens, poderiam ser usadas como método contraceptivo oral.


+ Saiba mais sobre povos nativos americanos com os livros abaixo

Histórias indígenas dos tempos antigos, Pedro Cesarino (2015)

link - https://amzn.to/35rR2Sv

Representações culturais da América indígena, Ana Raquel Portugal, Liliana Regalado de Hurtado (2015) (eBook)

link - https://amzn.to/2Ooxojc

História e Arqueologia da América Indígena, Cristiana Bertazoni (2016)

link - https://amzn.to/37otrnd

Breve História dos Incas, Patricia Temoche Cortez (2013)

link - https://amzn.to/2s0vyxt

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.