Curiosidades » Personagem

Os 167 anos de Van Gogh em 6 fatos curiosos sobre o celebre artista

Um dos pintores mais influentes do século 19, o holandês teve sua trajetória marcada por uma instável condição psicológica

Fabio Previdelli Publicado em 30/03/2020, às 13h00

Autorretrato com Chapéu de Palha
Autorretrato com Chapéu de Palha - Van Gogh Museum

O holandês Vincent van Gogh foi um dos artistas mais influentes do século 19 e, até hoje, suas obras são adoradas por milhares de pessoas. Mas nem sempre foi assim.

Em vida, van Gogh acreditou que jamais seria reconhecido por seu trabalho. Nascido em 30 de março de 1853, há exatos 167 anos, o artistas vendeu apenas um único quadro ao longo de sua curta trajetória.

Sua genialidade mesclada com sua instável condição psicológica fizeram de sua vida uma intensa e curiosa jornada, que terminou precocemente aos 37 anos. Para resgatar a memoria do célebre artista, o site do VanGogh Museu, que abriga as obras do holandês disponibiliza, em inglês, uma lista com 125 perguntas e respostas sobre a vida do artista.

Confira 6 entre as várias curiosidades de sua trajetória.

1. Por que Van Gogh se tornou artista?

Em 1878, Van Gogh já tinha três carreiras fracassadas, como negociante de arte, professor e livreiro. Entre os anos de 1878 e 1880, ele abandonou seus estudos de teologia antes mesmo de assistir a uma única aula. Ele foi rejeitado por um curso de treinamento para se tornar um evangelista em Bruxelas, e sua nomeação como pregador leigo (uma posição que não exigia treinamento oficial) não chegou a ser renovada.

Autorretrato de Van Gogh, agosto de 1889 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Vincent foi atingido por uma depressão severa por quase um ano e foi jogado completamente sobre seus próprios recursos. Então, ele finalmente decidiu seguir o conselho de Theo (seu irmão mais novo) e se tornar um artista.

Apesar de sempre gostar de desenhar e ser um apreciador de arte, essa aposta era é um tiro no escuro, pois Vincent certamente não era um talento natural.


2. Por que Vincent van Gogh cometeu suicídio?

Após sua admissão na instituição em Saint-Rémy, Vincent frequentemente menciona a morte em suas cartas. Sua ambição e fé em sua própria saúde gradualmente também começam a diminuir. Vincent estava com medo de que os ataques que sofria pudessem retornar.

Velho Triste ("No Portão da Eternidade"), 1890 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Por outro lado, seu irmão estava cheio de ambições. Theo era casado, havia se tornado pai recentemente e planejava inaugurar sua própria galeria de arte. Vincent era completamente dependente financeiramente de Theo e talvez se sentisse como um peso para o irmão. Ou talvez ele estivesse preocupado que Theo não seria capaz de continuar a enviar-lhe fundos suficientes no futuro.


3. Van Gogh estava ciente de sua instabilidade mental?

Absolutamente. Vincent estava muito ciente da situação e, em janeiro de 1889, ele também escreveu sobre sua condição em suas cartas. De volta à Casa Amarela em Arles, depois de cortar sua própria orelha, ele escreveu em uma carta a Theo:

"Escrevo para você em plena posse da minha presença de espírito e não como um louco, mas como o irmão que você conhece". E: "Não vou esconder de você que teria preferido morrer do que causar e suportar tantos problemas".

Ala no Hospital em Arles, 1889 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Depois de passar alguns meses na instituição e sofrer crises recorrentes de sua doença, ele começou a desanimar e a acreditar que algum dia iria melhorar. Ele se considerava um "jarro quebrado" - um pensamento melancólico, mas foi assim.


4. Qual pintura Van Gogh achou que era seu melhor trabalho?

Vincent considerou Potato Eaters (Os Comedores de Batata), Sunflowers  (Doze Girassóis numa Jarra) e The Bedroom  (O Quarto em Arles) como seus melhores trabalhos. Podemos tirar essa conclusão porque ele continuou a escrever sobre esses quadros em algumas cartas muito depois deles terem sido pintados.

Durante seu tempo no sul da França, Vincent também criou várias versões de pinturas que ele gostava. Ao escrever para Gauguin, Vincent até chamou os girassóis de seu tema pessoal.

Os Comedores de Batata, 1885 / Crédito: Wikimedia Commons

 

“Você fala comigo em sua carta sobre uma tela minha, os girassóis com fundo amarelo - para dizer que seria um prazer recebê-la. Não acho que você tenha feito uma má escolha. Se [Georges] Jeannin tem a peônia, quase a malva-rosa, de fato, antes de outras pessoas, eu peguei o girassol”.


5. Por que Van Gogh não pintou sua família?

Van Gogh só começou a pintar retratos muito tempo depois de deixar a Holanda, quando não viu mais seus familiares. Em seus primeiros anos como artista, Van Gogh concentrou-se principalmente no desenho: suas primeiras pinturas ainda eram naturezas-mortas e paisagens. Pintar retratos exigia prática e os modelos eram caros.

Em Paris, Vincent pintou o retrato de uma figura usando um chapéu de palha. A inspiração seria seu irmão Theo, mas também pode ser um autorretrato. Infelizmente, não podemos ter certeza de quem está representado na pintura.

Retrato da Mãe do Artista, outubro de 1888 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 1888, ele pintou um retrato de sua mãe a partir de uma fotografia. No entanto, não existem retratos conhecidos de seu outro irmão, pai ou irmãs.


6. Por que Van Gogh cortou sua orelha?

Vincent van Gogh cortou a orelha esquerda quando teve uma discussão acalorada com Paul Gauguin, o artista com quem ele trabalhava há um tempo em Arles.

Autorretrato com Orelha Enfaixada, 1889 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Foi nesse momento que a doença de Van Gogh se revelou: ele começou a alucinar e sofreu ataques nos quais perdeu a consciência. Durante um desses ataques, ele usou a faca. Mais tarde, ele não conseguiu se lembrar de nada sobre o que aconteceu.


+Saiba mais sobre a vida e trajetória de Vincent Van Gogh:

Van Gogh por Steven Naifeh e Gregory White Smith (2012) - https://amzn.to/35NBQ2Y

Van Gogh por Rainer Metzqer e Ingo F. Walther (2015) - https://amzn.to/2VR8SdW

Vincent - a história de Vincent Van Gogh por Barbara Stok (2014) - https://amzn.to/2nWibg0

Vincent ama as cores – Uma história para conhecer Vincent Van Gogh por Silvia Sirkis - https://amzn.to/31vPCUh

Um Van Gogh no Galinheiro. E Outras Incríveis Aventuras de Obras- Primas da Arte por Maureen Marozeau (2015) - https://amzn.to/31uMg3Y

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du