Curiosidades » Personagem

190 anos de história: 5 curiosidades sobre a tartaruga mais velha do mundo

Jonathan ganhou o título de animal terrestre vivo mais velho do mundo

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 29/01/2022, às 09h00

Foto recente da tartaruga de 190 anos, Jonathan (2021)
Foto recente da tartaruga de 190 anos, Jonathan (2021) - Wikimedia Commons / Xben911

Entre os animais terrestres vivos atualmente, pelo menos dentre os registrados pelos seres humanos, uma tartaruga da espécie ‘gigante-das-seicheles’ vence na questão de idade, com 190 anos em seu casco. Apelidado de Jonathan, a tartaruga estimadamente nasceu no ano de 1832 e presenciou inúmeras evoluções no mundo.

Anteriormente a 2006, um dos espécimes vivo há mais tempo era outra tartaruga: Adwaita, nascida nos corais do Oceano Índico e tendo atingido os 255 anos de idade, também estimados. Porém, com seu falecimento, Jonathan foi reconhecido pelo livro de recordes mundiais, o Guinness, como a tartaruga viva mais velha do mundo.

Pensando em sua saga, separamos curiosidades sobre o animal. 

1. O mais velho do mundo, mas quão velho?

Jonathan com cerca de 50 anos de idade (1882) - Créditos: Wikimedia Commons

Jonathan, na verdade, não nasceu na ilha de Santa Helena, onde vive atualmente, mas veio do arquipélago de Seychelles, no continente africano. Sua vinda, na verdade, foi como um presente para o governador do território, que até hoje faz parte do governo britânico ultramarino, William Grey-Wilson, por volta de 1880, conforme registrado pela Galileu. 

Porém, suas experiências anteriormente a esta época são misteriosas, já que os registros sobre ele começaram somente em Santa Helena. A maior pista de sua idade ser por volta do ano de 1832 é uma foto tirada em 1882 (mostrada acima), que expõe um Jonathan crescido, algo que somente acontece aos 50 anos nesta espécie.

2. Seus companheiros da velhice

Ao longo de sua vida, Jonathan já teve diversos companheiros e parceiros, inclusive de acasalamento, porém, atualmente, nos jardins da casa Plantation House, residência oficial do governador de Santa Helena, a tartaruga mais velha do mundo é acompanhada de três outros espécimes: David, Emma e Fred, ou Frederica.

Enquanto gênero ou sexo não é algo muito importante na questão de parceiros entre as tartarugas, antes de 2017 era acreditado que ambos Emma e Fred eram fêmeas ao lado de Jonathan. No entanto, uma veterinária apontou que uma deformidade no casco de Fred, ou Frederica, revelava que seu sexo não podia ser identificado.

3. Rotina diária: os passos da tartaruga

Jonathan recebe um banho na Plantation House, em Santa Helena - Créditos: Divulgação / Youtube (St. Helena Government)

Seu veterinário atual revelou os costumes de Jonathan que, segundo ele mesmo, não mudaram muito com a velhice, mas alteram de acordo com a estação. No verão, a tartaruga, que é cega e não tem o olfato, gosta de tomar banhos de sol e esticar suas pernas e pescoço, enquanto no inverno, Jonathan se enterra nas folhas o dia inteiro.

Joe Hollins, o veterinário, explicou que a alimentação de Jonathan é projetada para ser o mais nutritiva e saudável possível, mas, a tartaruga tem seus petiscos preferidos.

“Ele adora banana, mas tende a grudar na boca. Pés de alface em forma de coração, embora não sejam muito nutritivos, são os favoritos”, revela.

4. 190 anos, mas, ainda na ativa

Mesmo cego e sem olfato, além de ter uma idade avançada até mesmo para sua espécie, Jonathan continua com a mesma ‘vontade’ para o acasalamento. Recentemente, diversos cuidadores registraram a tartaruga com sua parceira principal Emma, no entanto, o ‘velhinho’ já foi visto com Fred, ou Frederica, também.

5. O mundo muda, mas Jonathan continua

Com quase 200 anos de idade no casco, Jonathan já estava vivo durante inúmeras invenções e momentos marcantes na história humana. Dentre os episódios estão ambas as guerras mundiais, a primeira fotografia tirada de uma pessoa, a primeira ligação telefônica e até a chegada do homem à Lua.

Além de estar vivo através dos mandatos de 31 governantes da ilha de Santa Helena, a tartaruga Jonathan também é considerado, agora, um marco do território e da história, como comentou o veterinário Joe Hollins.

"Ele é um ícone local, símbolo de persistência diante da mudança".