Curiosidades » Entretenimento

5 motivos para querermos mais uma temporada de Cidade Invisível, da Netflix

Série produzida por Carlos Saldanha conquistou não só o público nacional, mas também internacional

Thiago Lincolins Publicado em 18/02/2021, às 09h00 - Atualizado em 19/02/2021, às 18h48

Imagem promocional de Cidade Invisível (2020)
Imagem promocional de Cidade Invisível (2020) - Divulgação/Netflix

Após perder a esposa durante um incêndio, o detetive Eric Alves tem a própria vida tomada pelo caos. De volta ao trabalho, o cenário é ainda pior: a descoberta do cadáver de um boto cor-de-rosa inicia um dilema que envolve episódios insólitos, sendo conduzido por personagens do folclore que marcaram a infância de muitos brasileiros.

Essa é a narrativa inicial da série Cidade Invisível, nova aposta da plataforma de streaming Netflix.

Com direção de Carlos Saldanha, a obra instiga o telespectador com narrativas claras, cenários incríveis e atuação marcante dos atores – Afinal, é praticamente impossível não se impressionar com as cenas de Iara, interpretada por Jessica Cores.

"Queria trazer uma série policial, dramática, adulta, mas de igual pra igual com qualquer uma dessa de fora, e com um diferencial: é Brasil. É folclore brasileiro”, contou o diretor durante entrevista ao IGN Brasil. 

“Não quero consumir Vikings ou American Gods, eu quero consumir o folclore brasileiro, quero mostrar pro mundo o folclore brasileiro, que é tão ou mais rico", completou Saldanha.

Com o episódio final da primeira temporada, o público encontra uma série de questões que automaticamente fazem imaginar como seria a continuação da série.

Pensando nisso, o site Aventuras na História decidiu separar 5 motivos para uma segunda temporada da nova produção original da Netflix.

1. Lendas

Apesar das críticas sobre a falta de atores indígenas representando figuras famosas do nosso folclore, a série da Netflix é uma perfeita oportunidade para valorizar a nossa cultura.

Em um momento onde figuras que marcaram gerações como o Saci Pererê, o Boto Cor-de-rosa e a Iara estão cada vez menos inseridos na vida dos atuais jovens, a série de Saldanha pode abordar muitas lendas que ficaram de fora da primeira parte.

2. Aclamação internacional

Sucesso entre os telespectadores brasileiros, Cidade Invisível foi além e conquistou também o público internacional. No top 10 de produções mais assistidas da plataforma de streaming, a série acabou parando também no ranking de 40 países, como Estados Unidos, França, Itália, Chile, Argentina e México.

A novidade foi comemorada nas redes sociais por Marcos Pigossi, que interpreta Eric. “Queria agradecer a todes que estão assistindo Cidade Invisível. Desde a estreia, no dia 5/02, somos a série mais vista no Brasil e top 10 em mais de 40 países. Muito obrigado!”, disse o ator na publicação.

3. Outras versões

Antes mesmo de ser lançada, a produção da Netflix causou polêmica entre internautas por um fato singular. Na série, a famosa feiticeira Cuca, interpretada por Alessandra Negrini, chamou atenção por não se parecer com o famoso jacaré de Monteiro Lobato em Sítio do Pica-Pau Amarelo.

A Cuca em Cidade Invisível /Crédito/Divulgação Netflix

 

Contudo, essa não é a aparência que a figura carrega na lenda real. Nem jacaré, nem mulher com tererês: a verdadeira Cuca — das histórias mais antigas — é, na verdade, uma criatura velha e desgrenhada. A lenda dizia que ela aparecia durante a noite nas casas para levar as crianças desobedientes.

Assim, a série produzida por Saldanha permite com que o público conheça novas visões de histórias que nos acompanham desde sempre.

4. Vila Toré

Apesar da ficção, Cidade Invisível apresenta uma realidade que bate a nossa porta: a exploração que acaba por destruir a natureza.

Na produção, os telespectadores são levados até a Vila Toré, uma vila de pescadores que encara um dilema: vender as propriedades para a iniciativa privada ou resistir ao avanço tecnológico e encarar a derrocada da natureza.

Em uma possível segunda temporada, a expectativa da redação é que a série consiga abordar temas tão importantes como esse.

5. O final

Antes de introduzir o último tópico da lista, um alerta: os próximos parágrafos podem conter spoiler!

Cena da série Cidade Invisível /Crédito: Divulgação/ Netflix

 

Assim como os primeiros episódios, o final da primeira temporada de Cidade Invisível intriga quem assiste: o que vai acontecer com Eric? E a morte do Saci?

A chocante revelação de que o detetive é, na verdade, filho do boto cor-de-rosa por si só já é, no mínimo, insólita. Contudo, os minutos finais que mostram o personagem debilitado sendo carregado pelas figuras folclóricas nos faz questionar o que vem a seguir.

Além disso, outro cenário que abalou os fãs da produção é a morte do Saci, interpretado por Wesley Guimarães. É isso mesmo? O personagem tem uma segunda chance? Bom, para encontrar essas respostas teremos que esperar por uma segunda temporada.

++ Leia também: Mistérios do Hotel Cecil: 5 motivos para ver Cena do Crime, na Netflix


++ Veja o trailer de Cidade Invisível abaixo.