Curiosidades » Personagem

4 vezes que Madonna enfureceu a Igreja Católica

Uma das maiores cantoras do mundo tem um histórico longo e conturbado com conservadores religiosos

Alana Sousa Publicado em 09/05/2021, às 10h00 - Atualizado em 10/05/2021, às 23h36

Cena polêmica do videoclipe Like a Prayer, onde Madonna dança na frente de cruzes em chamas
Cena polêmica do videoclipe Like a Prayer, onde Madonna dança na frente de cruzes em chamas - Divulgação/YouTube

Irreverente e revolucionária. Madonna marcou a indústria musical: suas músicas marcantes, seus videoclipes provocadores e sua postura fora dos palcos a fizeram uma das artistas mais aclamadas e criticadas dos Estados Unidos.

Desde a década de 1980, Madonna enfrenta comentários polêmicos e jamais abaixa a cabeça. Porém, muito além de ‘haters’ da sua música, alguns dos maiores opositores da cantora são os religiosos.

O histórico é de longa data, em muitas ocasiões a popstar desafiou a Igreja Católica e fez uso de objetos sagrados para o cristianismo, gerando uma onda de ódio que dura até hoje.

Confira abaixo 4 vezes que Madonna escandalizou a Igreja Católica

1. Símbolo sagrado

Madonna foi uma das principais responsáveis por popularizar o crucifixo, um dos símbolos populares e sagrados da Igreja Católica, como acessório de moda. Em meados de 1985, a cantora apareceu usando colares com o objeto.

Madonna em ensaio fotográfico no início da carreira / Crédito: Divulgação/NJG StudioPhotography Kenji Wakasugi

 

Assim, a artista disse em entrevista à Spin que o símbolo é sexy por causa do “homem nu está em cima dele”. 

"Quando eu era pequena, tínhamos crucifixos por toda a casa, como um lembrete de que Jesus Cristo morreu na cruz por nós. Os crucifixos são algo que sobrou da minha infância, como um cobertor de segurança", disse a artista na época.


2. Lançamento de ‘Like a Prayer’

O ano de 1989 foi transformador para a carreira e reputação de Madonna. Naquele ano ocorreu o lançamento de um de seus maiores sucessos: ‘Like a Prayer’. A música veio acompanhada de um videoclipe que causou controvérsia.

As imagens continham momentos da performer dançando em frente a crucifixos em chamas, beijando um santo negro e cantando dentro de uma Igreja. A proporção do clipe foi tamanha que ele chegou a ser proibido em alguns países, mas consagrou Madonna na indústria — vendendo 15 milhões de cópias.


3. A década de 1990

O erotismo sempre foi um tema bastante recorrente na carreira de Madonna. Devido ao conteúdo considerado “obsceno”, o clipe de sua música ‘Justify My Love’ foi censurado na MTV, a cantora ficou furiosa e fez um remix ainda mais controverso.

A nova versão contou com a americana recitando versos do Livro do Apocalipse, da Bíblia. A situação gerou um apelo de João Paulo II para que o povo italiano não comparecesse a turnê ‘Blond Ambition’, que estava marcada para passar pelo país.

Durante os shows ao vivo, a provocação era ainda mais explícita: simulação de exorcismo e masturbação resultou na Igreja Católica chamando as performances de “circo do diabo”.


4. “A maioria dos padres é gay”

O documentário de Madonna, ‘I'm Going to Tell You a Secret’ (em tradução livre, ‘Eu Vou Te Contar um Segredo’), lançado em 2006, trouxe uma das afirmações mais controversas contra a Igreja Católica.

Madonna durante a turnê Blond Ambition / Crédito: Wikimedia Commons

 

“A maioria dos padres é gay”, disse a cantora que enfureceu o Vaticano. A frase fazia alusão as inúmeras denúncias de abuso sexual contra padres católicos. Ainda no mesmo ano, a performer trouxe para sua turnê ‘Confessions Tour’ a simulação de sua crucificação. Chocado com a apresentação, Bento XVI ameaçou excomungar a Rainha do pop.

Dois anos depois, em 2008, a artista dedicou 'Like a Virgin' para Bento XVI, dizendo: "Dedico esta música ao papa, porque sou uma filha de Deus".


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Madonna - 60 anos, por Lucy O'brien (2018) - https://amzn.to/3mucuzf

Tributo a Madonna, por Elaine Freitas (2013) - https://amzn.to/2FGY0LE

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W