Curiosidades » Arqueologia

Moedas, navio anglo-saxão, barras de ouro e artefatos trácios: 8 tesouros valiosos encontrados de maneira curiosa

Algumas das mais importantes descobertas arqueológicas da história foram feitas por pessoas comuns, ao acaso

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 10/02/2021, às 15h54

Parte do tesouro encontrado em Hammerwich, no Reino Unido
Parte do tesouro encontrado em Hammerwich, no Reino Unido - Wikimedia Commons

1. Tesouro de moedas antigas

Moeda encontrada é datada de 1819 / Crédito: Divulgação/ Prefeitura de Colares

 

Descobertas de tesouros impressionantes também acontecem no Brasil — e recentemente. Uma moradora do município de Colares, no Pará, foi responsável por encontrar um tesouro, consistindo em centenas de moedas de ouro e bronze datadas do século 19, no jardim de sua casa, em janeiro deste ano. 

Os itens foram considerados raros e importantes para a história da região, remontando ao período do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve. Essa história, no entanto, não terminou bem para a proprietária da casa: ela se mudou após ter sua casa invadida por pessoas que buscavam mais artefatos valiosos em seu quintal.


2. Tesouro de Sutton Hoo 

A escavação em andamento (à esq.) e o principal tesouro encontrado (à dir.) / Crédito: Divulgação/Museu Britânico 

 

Em 1939, a viúva Edith Pretty decidiu escavar o seu terreno, conhecido como Sutton Hoo, na Inglaterra, com o auxílio do arqueólogo autodidata, Basil Brown. O que eles encontraram foi considerado um dos mais importantes tesouros da Grã-Bretanha. 

A principal descoberta foi um longo navio, que tinha mais de 25 metros de comprimento. Após análises, foi possível determinar que se tratava de uma embarcação anglo-saxã. Além disso, ele foi considerado o maior enterro de um navio anglo-saxão já encontrado na história da arqueologia.


3. Tesouro milionário escondido em uma casa

Parte do tesouro encontrado em casa na França / Crédito: Divulgação

 

Um homem, que não foi identificado, recebeu uma casa como herança da família, localizada na região da Normandia, em 2016. O que ele não esperava é que iria encontrar um tesouro avaliado em milhões escondido em mobílias, assoalhos, mesas e até mesmo no jardim da residência.

O novo dono da casa descobriu que seus antepassados haviam adquirido o ouro durante as décadas de 1950 e 1960. O tesouro foi avaliado em 3,5 milhões de euros, o que, atualmente, é cerca de 22 milhões de reais. O problema, no entanto, foi que o homem teve que pagar os impostos sobre a herança, perdendo mais da metade do valor da descoberta.


4. Tesouro no fundo da gaveta

Avaliador examina tesouros encontrados no compartimento secreto / Crédito: Divulgação / Premier Estate Sales

 

O diretor de marketing aposentado Emil Knodell é um entusiasta de relíquias e antiguidades. Em 2015, ele foi a uma uma venda de garagem, onde comprou uma cômoda, que tinha três gavetas, confeccionada em madeira e apresentando um mármore, por 100 dólares.

O que ele não esperava era que iria encontrar, no fundo da terceira gaveta, uma abertura secreta que continha um tesouro impressionante. Lá, estavam dezenas de itens antigos, como anéis, diamantes, ouro e objetos da Guerra Civil Americana, como etiquetas de identificação militar. Knodell, no entanto, devolveu a descoberta ao dono. "Comprei as gavetas da cômoda. Não comprei essas coisas”, disse na época.


5. Necrópole de Varna

Artefatos de ouro e cerâmica encontrados em Varna / Crédito: Wikimedia Commons

 

Foi em 1972 que um operário de escavadeira acabou descobrindo um dos tesouros mais importantes da Bulgária. Durante seu trabalho em uma zona industrial, Raycho Marinov encontrou o local que viria a ficar conhecido como Necrópole de Varna, um sítio arqueológico notável.

O local se mostrou uma das necrópoles mais ricas do país, analisado por pesquisadores ao longo dos anos. Foram identificados 294 túmulos diferentes e, dentro deles, estavam ainda objetos de ouro, cobre, cerâmica e obsidiana, formando tesouros verdadeiramente inestimáveis.


6. Tesouro trácio de Rogozen

Crédito: Adam Jones/Wikimedia Commons

 

Na vila de Rogozen, na Bulgária, o operador de trator Ivan Dimitrov estava desenvolvendo um sistema de irrigação para o seu jardim em 1985 quando se deparou com inúmeros objetos valiosos. Logo no começo, ele encontrou dezenas de vasos antigos, mas, com o auxílio de arqueólogos, isso aumentou ainda mais.

No final, o tesouro foi considerado a maior descoberta do século, consistindo em 165 recipientes, incluindo 108 frascos, 55 jarros e 3 taças. Eles provavelmente foram reunidos por uma família que vivia na região ao longo dos séculos 4 e 5 a.C. e representam cenas da mitologia trácia e grega.


8. O maior tesouro anglo-saxão do Reino Unido

Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 2009, Terry Herbert decidiu usar um detector de metais em uma área perto da pequena vila de Hammerwich, no Reino Unido. Ele esperava encontrar algum artefato antigo, mas acabou encontrando 244 objetos feitos de ouro apenas no começo. Depois de escavações arqueológicas, o tesouro consistia em mais de 3.500 artigos.

A maioria dos itens foi fabricada durante os séculos 6 e 7. Muitos dos objetos eram militares e religiosos, mas existiam também alguns artefatos comuns. O tesouro inclui espadas, capacetes, colares de punho, espadas de ouro, cruzes, vasos, utensílios de cozinha, entre outros.


8. Tesouro de Panagyurishte

O tesouro de Panagyurishte / Crédito: Divulgação

 

Os irmãos Pavel, Petko e Mihail Deikov, estavam em um dia comum de trabalho em 1949: eles estavam cavando um poço no pátio da fábrica que trabalhavam para preenchê-lo com argila quando encontraram objetos raros. Na cidade de Panagyurishte, na Bulgária, eles tinham descoberto itens de ouro valiososos.

Eram nove peças: quatro rimas, três jarros rítmicos, uma ânfora rítmica e uma grande patera (uma espécie de tigela rasa). Acredita-se que os itens datam do final do século 4 a.C e meados do século 3 a.C, pertencendo ao período que os trácios dominavam a região.


+Saiba mais sobre arqueologia por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

História do Pensamento Arqueológico, de Bruce G. Trigger (2011) - https://amzn.to/34tKEeb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W