Curiosidades » Arqueologia

80 crânios: o misterioso poço encontrado numa antiga província chinesa em 2017

O local é conhecido por ser uma das cidades neolíticas mais misteriosas do país

Penélope Coelho Publicado em 10/08/2020, às 11h18

Poço de crânios descoberto em Shimao, China
Poço de crânios descoberto em Shimao, China - Divulgação / Zhouyong Sun

No ano de 2017, enquanto pesquisadores exploravam a antiga cidade de Shimao, localizada na China, uma descoberta singular foi revelada. Segundo a publicação do portal Ancient Origins, essa região chinesa sempre foi alvo de curiosidade por parte dos arqueólogos, por estar envolta em alguns enigmas ainda sem resposta. 

Durante uma das diversas explorações no local, um grupo de pesquisadores liderado pelo especialista Sun Zhouyong, encontrou seis poços impressionantes e dentro deles tinham cerca de 80 crânios humanos.

Na pesquisa publicada em 2017, Zhouyong revelou que analisou os restos mortais com cautela e chegou à conclusão de que aquelas pessoas haviam sido decapitadas. O pesquisador concluiu sua teoria de acordo com a maneira com que os crânios foram depositados no local.

No início, os arqueólogos acreditavam que os crânios pertenceram a prisioneiros de guerra, que eram possivelmente soldados inimigos. Contudo, os especialistas ficaram impressionados ao descobrirem que os restos mortais pertenciam em sua totalidade a mulheres jovens, o que levanta a possibilidade de que os crânios eram de nobres de um possível grupo rival ao que habitava aquela região.

Na época da descoberta, Li Min, um pesquisador da Universidade da Califórnia, disse à National Geographic que no local era comum a prática de rituais violentos: "A escala de violência ritual observada em Shimao era sem precedentes no início da China.", contou o especialista.

Foto aérea de Shimao / Crédito: Divulgação / Zhouyong Sun

 

Hipóteses

Acima dos poços, os especialistas encontraram monumentos feitos com pedra, que lembram a figura de olhos, por isso, os arqueólogos passaram a trabalhar com a possibilidade de que as mulheres foram sacrificadas em massa em uma espécie de ritual para tornar aquela área única, a fim de garantir o favor dos deuses.

Entretanto, ainda existe a chance de que as mortes das mulheres inimigas tenham acontecido para sacrifícios relacionados com a fundação de Shimao. Para os especialistas, essas descobertas deixam em evidência o papel importante que essa antiga região teve na construção da China, porém, ainda há muito para descobrir.