Curiosidades » Estados Unidos

Coelhinhas e festas luxosas: a intensa rotina na antiga Mansão da Playboy

Dentro de uma das residências mais tétricas de todos os tempos, os "moradores" se deparavam com um mundo paralelo

Caio Tortamano Publicado em 09/02/2020, às 08h00

Hugh Hefner ao lado das famosas coelhinhas
Hugh Hefner ao lado das famosas coelhinhas - Getty Images

Distante da fama que havia alcançado no passado, a Playboy foi um dos maiores ícones pop dos anos 50 aos 2000. Como consequência, Hugh Hefner, dono da marca, lucrou muito e comprou um luxuoso casarão em Los Angeles, apelidado de Mansão da Playboy.

A grande casa custou 400.000 dólares para o bolso de Hefner. No insólito local, as coelhinhas da revista tinham que pagar um aluguel de 50 dólares para ele, (aproximadamente 420 dólares em valores atuais).

Um dos maiores simbolos da casa era a gigantesca piscina presente nos fundos da mansão, que contava até com uma gruta onde os convidados iam para relaxar. O local, entretanto, tinha outros convidados mais indesejados, como a bactéria legionella, que levava pneumonia e gripe para aqueles que se divertiam na mansão das coelhinhas.

Piscina da mansão / Crédito: Getty Images

 

 

A programação semanal era bem definida. Na segunda-feira, Hugh Hefner recebia amigos homens para o jantar e em seguida assistiam filmes na confortável sala de cinema da mansão. Na terça, sua mulher e seus dois filhos ficavam na casa e aproveitavam o tempo em família — por mais que morassem próximos da famosa casa, não frequentavam diariamente. Era mais um local de eventos do que uma moradia.

Na quarta-feira, a casa abria os portões a noite para os eventos mais luxuosos. Durante os episódios, coelhinhas recepcionavam as personalidades do mundo todo. Na quinta-feira, as modelos descansavam e não tinham compromissos marcados. Assim poderiam descansar para sexta-feira, que também era marcada pela farra.

No sábado o evento era uma janta, com um buffet exclusivo, enquanto no domingo a festa era sempre na piscina.

A segurança do local tinha como objetivos: proteger a coleção de arte da casa, o zoológico particular e, principalmente, os visitantes. Um deles chegou a tirar o sono dos guardas.

O ator Luke Wilson acreditava que o local não estava protegido apropriadamente durante uma das festanças, e tentou se esconder se passando por seu irmão — também ator e muito mais famoso — Owen. Luke subestimou a segurança do lugar e se deu mal, foi descoberto e proibido de entrar na residência durante um ano e meio.

Hugh Hefner segurando a primeira edição da playboy, com Marilyn na capa / Crédito: Getty Images

 

A mansão foi vendida em 2016, quando Hugh Hefner tinha 90 anos, para seu vizinho, por mais de 100 milhões de dólares. O atual proprietário, o grego Daren Metropoulos, pretende juntar as duas residências em uma só, praticamente tornando o lugar em um palácio, não muito diferente do que era visto alguns anos atrás.


+ Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo:

Bunny Tales: Behind Closed Doors at the Playboy Mansion, de Izabella St. James (2009) - https://amzn.to/378QxNe

Hugh Hefner: The Playboy Interviews, de Hugh Hefner (ebook) (2012) - https://amzn.to/2H19AyH

Histórias Secretas. Os Bastidores dos 40 Anos de Playboy no Brasil, de Vários Artistas (2015) - https://amzn.to/31A9M1f

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.