Curiosidades » Astronomia

Aprovado pela NASA: O item brasileiro misterioso na missão lunar de Apollo 11

Essencial para a sobrevivência dos astronautas, a aquisição dos artefatos no interior de São Paulo levanta uma indagação de décadas

Wallacy Ferrari Publicado em 28/11/2020, às 15h00 - Atualizado às 19h00

O homem pisando na Lua
O homem pisando na Lua - Divulgação / NASA

Em 20 de julho de 1969, o mundo teve a oportunidade de acompanhar o desembarque de três astronautas no satélite natural da Terra pela missão Apollo 11. Dadas as condições históricas da guerra espacial dos EUA contra a União Soviética, o marco era resultado de um longo trabalho, equipando as aeronaves insumos e utilitários suficientes para o triunfo — além das frustrantes e trágicas tentativas anteriores.

Um dos principais itens necessários para o sucesso da viagem era, justamente, a alimentação dos membros da tripulação, que recebiam um treinamento em solo para preparar refeições fora do planeta, levando comida suficiente para qualquer possibilidade de erro humano ou mecânico. O alimento mais importante na ocasião era a água, que não apenas servia para consumo, mas para preparar a comida armazenada.

Uma recomendação, no entanto, levantou um curioso fato sobre a origem da água usada na missão lunar; de acordo com um levantamento da revista Galileu, a cientista polonesa Marie Curie, vencedora de um prêmio Nobel de Química e outro de Física, visitou, em 1926, as instalações da companhia de água Lindoya, no interior de São Paulo, e se surpreendeu com as “qualidades terapêuticas da bebida” — projetando a empresa internacionalmente.

Modelo de garrafa usada pela Lindoya na década de 1960 / Crédito: Divulgação

 

Água brasileira

Engarrafada em vidro e coletada da fonte São Sebastião, a quantidade de sais minerais presente na água indicou o equilíbrio certo para o consumo, chamando a atenção da NASA, de acordo com a empresa, para ter acesso ao material e, se válido, aplicar o mesmo para o consumo durante as missões espaciais.

Sabendo da qualidade da água mineral, a suposta solicitação da agência espacial americana surgiu pouco antes da missão, em abril de 1969, como comprova uma nota fiscal, presente no museu da cidade de Águas de Lindoya. A compra totalizou NCr$ 226,00, tendo a orientação de ser embalada em “caixas com tampa para viagem”.

O comprovante de número 20.218 foi emitido pela Cervejaria Amazonas, que é relacionada como filial de venda, responsável por passar 100 garrafas de 500ml da água Lindoya para o Rio de Janeiro, posteriormente direcionando o pedido para o Aeroporto Santos Dumont. Na cópia, é possível notar que a compra é direcionada à "Missão M. Americana".

Cópia da nota fiscal da água Lindoya emitida pela aquisição da NASA / Crédito: Divulgação

 

Na mesma reportagem da Galileu, no entanto, uma contestação; Katherine Brown, responsável pela assessoria de imprensa da agência espacial, foi indagada sobre a origem da água utilizada na importante ocasião. A resposta da representante não confirmou a veracidade, mas também não contestou a possibilidade.

“Células de combustível a bordo da espaçonave Apollo forneceram água potável para a tripulação”, explicou Brown, em referência ao mecanismo que combinava oxigênio e hidrogênio para produzir água dentro da nave — porém, ela acrescentou: “É possível que a tripulação tenha bebido água engarrafada após o voo, mas não temos nenhum registro sobre a origem das garrafas”.


+Saiba mais sobre a missão Apollo 11 por meio de grandes obras na Amazon:

Picturing Apollo 11: Rare Views and Undiscovered Moments (Edição Inglês), de J. L. Pickering e John Bisney (2019) - https://amzn.to/2UcNKiD

NASA Mission AS-506 Apollo 11 Owners' Workshop Manual: 50th Anniversary of 1st Moon Landing (Edição Inglês), de Christopher Riley e Philip Dolling (2019) - https://amzn.to/2AEMRbO

Moonshot: The Flight of Apollo 11 (Edição Inglês), de Brian Floca (2019) - https://amzn.to/2XA5LK0

Moonfire - The Epic Journey of Apollo 11 (Edição Inglês), de Colum Mccann (2020) - https://amzn.to/3ePsCqA

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W