Curiosidades » Mundo

As joias que quase envenenaram uma família

Na Inglaterra, uma família passou dias vivendo o incômodo de um cheiro estranho

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 06/11/2021, às 09h00

Joia de prata escurecida por sulfeto de hidrogênio
Joia de prata escurecida por sulfeto de hidrogênio - Reprodução / Lucy Toman

O resultado de uma reação química entre sulfeto de hidrogênio, um gás extremamente tóxico, e prata é oxidar o material metálico e escurecer sua cor característica, deixando no prateado tradicional um tom quase preto. 

A oxidação acontece de maneira rápida no metal, por exemplo, transformando joias de prata — que foi o que aconteceu com uma família na Inglaterra na segunda quinzena de outubro, quase resultando em um destino trágico.

Em Helmdon, no condado de Northamptonshire, Julia, David e Lucy Toman passaram dois dias sentindo o cheiro de ovos podres e tentando entender a sua origem. Até que a filha do casal, Lucy, percebeu que muitas de suas joias de prata estavam escuras. Ela logo lembrou de ter estudado a reação química e o cheiro do sulfeto de hidrogênio.

"Sabíamos que o gás poderia ser tóxico e chamamos o corpo de bombeiros. Eles ficaram aqui cerca de sete horas. Havia quatro carros de bombeiros e uma ambulância para verificar nossos níveis de oxigênio no sangue e fazer exames", explicou Julia. 

‘Cheiro de morte’, prata preta e bombeiros

Bombeiros na frente da casa dos Toman - Foto: Reprodução / Lucy Toman

 

Levados direto para o hospital, todos os integrantes da família Toman estavam sob o perigo da inalação do gás perigoso.

Após dois dias com a substância no ar, os Tomam poderiam ter sofrido com o destino do efeito do sulfeto de hidrogênio quando entra no corpo humano, mas, felizmente, nenhum deles estava infectado.

Os três decidiram compartilhar sua história com a imprensa britânica para que ninguém, tivesse de passar por um perigo tão extremo quanto o pelo que a família passou.

Segundo o relato de Julia Toman ao portal de notícias inglês Oxfordshire Live, a primeira coisa que eles perceberam foi o cheiro, que começou na quinta-feira, 14 de outubro, mas, nada podia tê-los preparado para o que realmente estava por trás do odor.

Em conversa com o veículo, a matriarca da casa contou que já estavam estressados com o cheiro, tentando ao máximo descobrir a origem.

“Nós limpamos todos os ralos para termos certeza que não era um entupimento e até contratamos alguém para conferir o aquecedor a óleo. Sabíamos que o cheiro era mais forte na garagem”, narrou Julia.

No entanto, foi no sábado (16/10) que tudo ficou mais claro — e bem mais perigoso que só um odor estranho.

Lucy Toman, estudante de química de 22 anos, voltou do trabalho na manhã daquele dia e percebeu algo muito estranho: muitas de suas joias de prata estavam escuras e tomadas por manchas. 

Por sorte, esta observação ajudou Lucy a lembrar de uma de suas aulas do A-Level, aulas de ensino médio mais aprofundadas na área que você quer cursar na faculdade, sobre como a reação entre prata e sulfeto de hidrogênio escurece o metal.

Com esta suspeita já em mente, a filha dos Toman chamou os bombeiros e relatou o que tinha acontecido. O efeito do gás tóxico fez a família inteira parar no hospital, de onde não puderam retornar até que a casa estivesse completamente limpa, mesmo que não estivessem intoxicados de nenhuma forma, como apontaram os exames.

"Os efeitos [da inalação de sulfeto de hidrogênio] variam de leves dores de cabeça ou irritação nos olhos, a muito graves, como quadros de inconsciência e até a morte", descreve o site do governo dos Estado Unidos.

Incolor e com somente seu cheiro e reações para detectá-lo, o sulfeto de hidrogênio é perigoso e pode causar quadros trágicos, logo é importante sempre prestar atenção e garantir que não estamos em contato com o gás.