Curiosidades » Entretenimento

Bom Dia, Verônica: o eletrizante livro que inspirou a série da Netflix

O romance homônimo de Ilana Casoy e de Raphael Montes foi ambientado em São Paulo e, mescla drama e suspense

Victória Gearini Publicado em 25/11/2020, às 14h46

Capa de divulgação da série Bom Dia, Verônica (2020)
Capa de divulgação da série Bom Dia, Verônica (2020) - Divulgação / Netflix

Estreada em 1 de outubro de 2020 na Netflix, a série Bom Dia, Verônica foi baseada no romance homônimo de Ilana Casoy e de Raphael Montes — que o escreveram sob o pseudônimo Andrea Killmore. A trama conta a história de Verônica Torres, uma escrivã brasileira que trabalha em uma delegacia de homicídios na cidade de São Paulo. 

[Colocar ALT]
Bom Dia, Verônica, de Ilana Casoy e Raphael Montes (2020) / Crédito: Divulgação / Darkside

Publicada originalmente em 2016, a obra foi relançada em setembro desde ano pela Editora DarkSide. A autora Ilana Casoy é criminóloga, escritora e especialista em perfis psicológicos de criminosos, sobretudo de serial killers.

Primeira autora nacional da DarkSide, Ilana Casoy é, ainda, madrinha da linha Crime Scene, que leva o selo Caveira. Já Raphael Montes é autor de diversas obras que já foram publicadas na França, República Tcheca, Espanha e Polônia.

A trama conta a história da escrivã Verônica Torres, que trabalha em uma delegacia de homicídios localizada em São Paulo. No entanto, a vida da personagem muda por completo quando torna-se testemunha de um chocante suicídio de uma jovem. Para piorar a situação, na mesma semana do ocorrido, Verônica recebe uma misteriosa ligação anônima de uma mulher pedindo por sua ajuda.

Cena da série Bom Dia, Verônica (2020) / Crédito: Divulgação / Netflix

 

Disponível em formato Kindle e capa comum na Amazon, esta obra, em suma, apresenta drama e suspense por meio de uma eletrizante narrativa ambientada na cidade de São Paulo.

Confira abaixo um trecho de Bom Dia, Verônica (2020): 

“Era o primeiro dia do fim da minha vida. Claro que eu não sabia disso quando abri os olhos pela manhã e vi que tava atrasada. Na semana anterior, meu chefe tinha me dado um esporro pelos minutinhos a mais que eu dormia, achava um absurdo chegar depois dele. Como eu não estava afim de ouvir a lenga-lenga do velho de, novo,  vesti depressa uma roupa preta qualquer, minhas pulseiras no antebraço esquerdo (até hoje, não ando sem elas) e bati a porta, sem tomar café nem nada, levando a tiracolo minha bolsa pesadíssima.

Mesmo morando a poucos quilômetros do prédio do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), o trânsito de São Paulo não ajudava. Cheguei na delegacia 45 minutos depois, quase tropeçando no meu salto alto.

 — Bom dia, Verônica — me disseram na entrada, e eu respondi com um gesto ensaiado (...)”


+Trailer oficial de Bom dia, Verônica:


++Saiba mais sobre esta e outras obras relacionadas ao tema, disponíveis na Amazon: 

Bom Dia, Verônica, de Ilana Casoy e Raphael Montes (2020) - https://amzn.to/3nW830i

O Mal Nosso de Cada Dia, de Donald Ray Pollock (2020) - https://amzn.to/3kVvCnQ

Ed & Lorraine Warren, de Gerald Brittle (2016) - https://amzn.to/394bjCD

Box Terríveis Mestres, de Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft e Arthur Conan Doyle (2020) - https://amzn.to/2UQa4OR

Frankenstein, de Mary Shelley (2017) - https://amzn.to/3kMqcvq

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W