Curiosidades » Bizarro

Carlos, o Chacal, foi preso enquanto realizava operação nos testículos

O assassino foi responsável por diversas ações contra importantes políticos, no entanto, acabou sendo preso anos depois enquanto tratava de uma urgência insólita

Caio Tortamano Publicado em 09/12/2019, às 10h53

Ilich Ramírez Sánchez, mais conhecido como Carlos, o Chacal
Ilich Ramírez Sánchez, mais conhecido como Carlos, o Chacal - Getty Images

O matador particular Ilich Ramírez Sánchez, mais conhecido como Carlos, o Chacal, foi responsável por diversos crimes durante a década de 70 e 80, que envolviam sequestro de autoridades e atentados em diversos países da Europa.

Seu nome foi uma homenagem a Lenin, cujo verdadeiro nome era Vladimir Ilyich Ulyanov. Filho de advogado comunista, nasceu e cresceu na Venezuela se mudando em 1970 para o Líbano, para integrar à Frente Popular pela Libertação da Palestina, onde recebeu o apelido de Carlos por sua origem latina.

Seu ato drástico foi um ataque à sede da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, na Áustria, em 1975. Mais de 40 reféns foram feitos, incluindo ministros e importantes políticos levando à morte de 3 pessoas durante a ação.

A sua lista de crimes aumentou em 1982, quando realizou um ataque à bomba em um trem francês, ferindo 77 pessoas e matando 5, também atacando o consulado francês em Berlim Ocidental, deixando um morto e 22 feridos.

Dessa maneira, Chacal se tornou uma das figuras mais procuradas pelos órgãos de inteligência, que tentavam de toda maneira encontrar o homem que constantemente passava por cirurgias plásticas para enganar a polícia.

Com o comunismo perdendo força pós Guerra Fria, Chacal acabou perdendo o apoio que tanto precisava para continuar escondido. Cada vez menos países estavam interessados em refugiar o terrorista, que conseguiu um lugar no Sudão.

O que ele não contava era o jeito com o qual seria preso. Vivendo escondido no país, o governo sudanês fez um acordo em segredo com órgãos de inteligência americanos e franceses para a sua captura. Depois de um sério problema em seu testículo, o assassino foi levado às pressas para um hospital em Cartum, capital do Sudão. Para a cirurgia, ele necessitava ter sido completamente sedado.

Em seguida, foi devidamente operado, amarrado e enviado de avião por agentes franceses para Paris, em 1994. Desmaiando durante o trajeto, especificamente, em Cartum, acabou acordando em uma prisão em Paris. Desde então, Chacal foi condenado três vezes à prisão perpétua, em 1997, 2011 e 2017.


Para ler a obra que inspirou o apelido do terrorista acesse o link a seguir:

O dia do Chacal, Frederick Forsyth (1971)

link: https://amzn.to/36ns0Eb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.