Curiosidades » Religião

Celeiros e carroças: 5 coisas que você provavelmente não sabia os Amish

Vivendo na mais pura abnegação, os membros dessa comunidade têm fortes ideologias e costumes que fogem do comum

Pamela Malva Publicado em 18/10/2020, às 01h32

Imagem meramente ilustrativa de membros da comunidade Amish
Imagem meramente ilustrativa de membros da comunidade Amish - Divulgação/Youtube

Em meados de 1690, um grupo de fiéis decidiu romper com a igreja Anabatista tradicional. Com o objetivo de defender a interpretação literal da Bíblia, a nova comunidade Amish foi formada, sendo guiada pelo líder Jakob Ammann.

Daquele período em diante, os Amish construíram uma sociedade isolada que mantém seus próprios costumes. Considerados como um grupo conservador, os membros da fé Amish vivem espalhados em comunidades nos Estados Unidos e no Canadá.

O site Aventuras na História separou 5 curiosidades que você provavelmente não conhecia sobre os Amish. Confira!

1. Vida em matrimônio

Comunidade Amish da Pensylvannia, Estados Unidos / Crédito: Getty Images

 

Anabatista, a fé Amish não compactua com o batismo de bebês. Assim, o rito costuma acontecer apenas quando as pessoas têm entre 18 e 22 anos. Antes dessa idade, os jovens não podem se casar — o matrimônio só é permitido após o batismo e exclusivamente com pessoas da mesma igreja.

Uma vez casadas, as mulheres Amish assumem o papel de donas de casa. São elas que cozinham, cuidam da casa e dos filhos e ainda ajudam a comunidade. Mas não pense que é fácil entrar para uma sociedade Amish. É preciso aprender um novo dialeto, além de abandonar todo e qualquer vínculo familiar pré-existente.


2. Vivendo no passado

Família Amish andando de carroça / Crédito: Wikimedia Commons

 

Sempre pensando na vida tradicional, na fé e na família, os Amish não usam eletricidade desde 1919. Naquele ano, os líderes da comunidade decidiram banir as tentações das tecnologias e, até hoje, os Amish prezam pela abnegação.

Em uma sociedade Amish, portanto, você não vai ver carros, televisões, computadores, smartphones ou torradeiras elétricas. Ainda mais, a fim de combater o orgulho e o sentimento de superioridade, os Amish também não tocam instrumentos musicais — dessa forma, até mesmo a música é limitada na comunidade.


3. Costumes típicos

Fazenda amish localizada próximo à cidade de Morristown, Nova Jersey / Crédito: Wikimedia Commons

 

Enquanto não consomem qualquer eletricidade, as roupas dos Amish também são distintas. De um lado, mulher e meninas usam vestidos simples de saia longa e acessórios são estritamente proibidos — na cabeça, apenas uma cobertura de oração que identifica seu status social (preta para casadas, branca para solteiras).

Do outro, homens e meninos usam casacos retos e calças largas. Suspensórios e chapéus também compõem a vestimenta. Em casa, os Amish falam seu próprio dialeto, ensinado nas escolas junto do inglês. Muito parecido com a língua falada no norte da Alemanha, o Alemão da Pensilvânia é o mais comum na comunidade.


4. Gostinho do mundo exterior

Escolha Amish em uma rua norte-americana / Crédito: Wikimedia Commons

 

Vivendo em uma sociedade restritiva, os Amish têm um ritual bastante específico: o Rumspringa. Segundo o NPR, durante período, quando os jovens completam 16 anos, eles podem sair da comunidade e fazer tudo aquilo que não têm permissão entre os Amish.

Dessa forma, muitos experimentam o a música, o cinema, os carros, a internet e outros as drogas e o álcool pela primeira vez. Ao fim do Rumspringa, os jovens podem escolher se irão retornar para a comunidade, ou se irão abandonar os costumes Amish de vez.


5. Castigos e aprendizado

Escolha Amish na Pensylvannia / Crédito: Wikimedia Commons

 

Fora do Rumspringa, qualquer experimentação de costumes que fogem das tradições é duramente castigada. Se um membro do grupo é pego usando um computador, consumindo bebidas alcoólicas, a retaliação é intensa.

Além da expulsão em casos extremos, os transgressores também são isolados pela comunidade. Eventualmente, os indivíduos acusados — aqueles que não foram banidos — voltam para a igreja e têm seus erros apontados na frente de todos.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Como A Igreja Católica Construiu A Civilização Ocidental, de Thomas E. Woods Jr (2017) - https://amzn.to/2ya3872

Cartas à igreja, de Francis Chan (2019) - https://amzn.to/3b1iBFk

Box Heróis da Igreja, de Al Truesdale (2020) - https://amzn.to/3cdOQ4l

O livro das religiões, de Vários Autores (2016) - https://amzn.to/3c2VJFe

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W